UMA REVELAÇÃO INTERESSANTE DE LEVIS-STRAUSS



“O sábio não é o homem que fornece as verdadeiras respostas; é o que formula as verdadeiras perguntas”.
Lévi-Strauss

Meu único desejo é um pouco mais de respeito para o mundo, que começou
sem o ser humano e vai terminar sem ele. Isto é algo que sempre deveríamos ter presente.

Lévi-Strauss

Ver de perto, para ver de longe… A expressão é de Hami, que era um grande autor dramático japonês. Ele dizia que, para ser um bom ator, era preciso olhar para si mesmo, o tempo todo, com os olhos afastados do espectador. Acho que o olhar distanciado pode ser aprendido, mas acho também que é algo que se pode possuir desde o nascimento, uma espécie de característica da personalidade de cada um. No meu caso, creio que se trata da segunda hipótese.

Lévi-Strauss


Eu diria que preservar a diversidade das culturas humanas é a única esperança que nos resta. Creio que isto acontecerá ou, pelo menos, espero que sim. Este é um período crítico e, sinceramente, espero que não dure.

Fissuras haverão de ser reproduzidas… Naturalmente não onde estavam antes, e certamente não onde poderíamos supor que surgissem. De qualquer modo, creio que a humanidade permanecerá diversa, pois esta é sua única chance.

Lévi-Strauss



Claude Lévi-Strauss – Nasceu em Bruxelas, 28 de novembro de 1908 e faleceu em Paris, 30 de outubro de 2009.

Foi um antropólogo, professor e filósofo francês. É considerado fundador da antropologia estruturalista, em meados da década de 1950, e um dos grandes intelectuais do século XX.

Professor honorário do Collège de France, ali ocupou a cátedra de antropologia social de 1959 a 1982. Foi também membro da Academia Francesa - o primeiro a atingir os 100 anos de idade.

Hoje precisamos ter tolerância religiosa e cultural.

A pacificação íntima deve ser conquistada.

A fascinação aparece quando somos levados a acreditar que somente nós podemos ser salvadores dos outros, sem atentar que o único trabalho que nos cabe fazer em relação à mudança é em nossa própria mente.


Os seres vivos sempre tiveram liberdade de ação e reação.

Não sou guru e nem mestre de ninguém.

Não desejo doutrinar ninguém.

Procuro apenas ser integral, universalista, holístico, ecumênico, noético, cosmoético, ecoético.

Desperte para a vida.

Desperte para o amor.

Desperte para a pacificação íntima.

A pacificação íntima é uma conquista pessoal.

A pacificação íntima é um dos maiores desafios da consciência humana.

A pacificação é opção da maturidade integrativa.

A conquista de índices maiores de maturidade integrada nos faz optar por valores mais transcendentes e perenes.

A vivência da espiritualidade leva à paz.

O ideal espiritual somente se tornará realidade abrangente quando fizermos a opção madura pelo amor e pela a paz.

Só existe uma saída para o impasse existencial coletivo.

Devemos abandonar todo tipo de ação egoística e destrutiva e optar pela cooperação e pela paz, sem fronteiras.

Amar, servir e perdoar são os pilares da felicidade.

Felicidade é um estado de espírito.

Essa lição é válida para todos nós, a toda hora e a todo instante!

Somos irmãos espirituais!

Pertencemos a uma única família genealógica da vida.
A vida é celular.

A célula é a unidade básica da vida.

Os organismos são feitos de células.

Os sistemas vivos são unicelulares ou multicelulares.

Todos somos Um!

Os sistemas vivos são interconectados, interligados e interdependentes.

Os sistemas vivos são cocriadores.

Vida gera vida.

Os sistemas vivos são autocriadores, autoperpetuadores e auto-organizadores.

Os sistemas vivos realizam autopoiese.

A vida, manifestada em todos os seus níveis é oriunda de um CAMPO MENTAL HOLOINFORMACIONAL INTELIGENTE DE CONSCIÊNCIA.

TUDO TEM ORIGEM NA “MATRIZ DIVINA”.

TUDO NO UNIVERSO E NA VIDA TEM ORIGEM PROVENIENTE DA INFORMAÇÃO DIVINA EM AÇÃO.

DEVEMOS ENTENDER QUE A INFORMAÇÃO NÃO SE PERDE NEM MESMO DENTRO DE UM BURACO NEGRO.

José Eduardo Antonio de Mattos




José Eduardo Antonio de Mattos

Muita Paz e Luz.
Um beijo no coração de todos.


José Eduardo Antonio de Mattos
Angela Maria de Aquino Mattos