VOC  SABE O QUE … BIO…TICA?


 


UMA LINDA MENSAGEM DE LUZ INTEGRAL!

A bioética deveria nos influenciar nos nossos atos principalmente nas pesquisas científicas e nos maus-tratos realizadas nos seres vivos. Para nós os seres vivos são seres espirituais e materiais em evolução simbiótica exercendo escolhas e tomando decisões. Não só os animais são sencientes, mas todos os seres vivos. As psicocélulas procarióticas e eucarióticas autopoiésicas já são conscientes e inteligentes. Elas já são conscientes do seu micromundo. Todos psico-organismos são sencientes, sensitivos, perceptivos, cognitivos e com interação mentecorpo celular.

O que é bioética?

Bioética é a ética aplicada as ciências da vida envolvendo sistemas de valores.

O que é vida?

Vida são psicoprocariotos e suas proles.

Somos proles de psicoprocariotos.

O planeta Terra é psicomicrobiano.

Será que é ético matar os seres que nos deram origem?

O ser humano deve sair de seu pedestal e integrar com a base de vida psicoprocariótica que lhe deu origem.

Todos os seres vivos apresentam um ancestral comum, isto é, um psicoprocarioto. Todas as formas de vida são originadas e sustentadas por psicomicróbios. Se todos os seres vivos têm um ancestral comum, podemos dizer que todos os sistemas vivos têm direito a existência.

Hoje, sabemos que um ser humano só se torna tolo quando para de questionar. Os questionamentos são fundamentais. Vocês têm duas opções na vida: resignar-se ou indignar-se. Hoje tenho a certeza que não vou me resignar nunca. Espírito é livre, liberto, tem escolha e tomada de decisão. Você é livre para fazer suas escolhas, mas é prisioneiro de suas consequências. Procure ser verdadeiro para si mesmo. Hoje faz parte do meu respeito as pessoas expor-me ao perigo de dizer-lhes o que eu tenho como verdade espiritual e científica de forma integrada. Jesus foi sempre um espírito livre, transparente e incondicionado.

O meu questionamento é o seguinte: Será que a bioética permite matar qualquer ser vivo, com exceção dos seres humanos?

Será que a bioética permite matar as psicocélulas procarióticas que nos deram origem?

Será que a bioética permite matar seres sencientes?

Será que a bioética permite matar seres cognitivos?

Será que a bioética permite matar seres sensitivos e perceptivos?

Será que a bioética só funciona nas condições da existência humana?

Será que a bioética é o conjunto de conceitos, argumentos e normas que valorizam e justificam eticamente os atos humanos que podem ter efeitos irreversíveis sobre os fenômenos vitais?

Será que a bioética tem valor como cuidado da vida?

Será que cuidado da vida tem valor somente em seres humanos?

Será que todo ser vivo não tem direito de ser respeitado?

Será que os seres humanos acreditam que somente os seres vivos que têm sistema nervoso ou cérebro têm percepção? Quem disse esse absurdo? Quem disse que procariotos, fungos, líquens não tem percepção do seu próprio meio ambiente?

Será que os seres humanos não têm o dever de colocar sua consciência a serviço em favor da consciência dos outros seres vivos?

Hoje, sabemos que as comunidades biológicas que levaram bilhões de anos se desenvolvendo vêm sendo devastadas pelo ser humano em todo o planeta Terra. A lista de transformações de sistemas naturais diretamente relacionadas com as atividades dos seres humanos é enorme. A diversidade genética diminuiu muito, inclusive entre as espécies com grandes populações. Várias espécies estão caminhando para extinção. Os seres humanos devem ser cuidadosos em diminuir o dano que causam a seu ambiente natural. Tal dano prejudica não só outras espécies, mas também os próprios seres humanos.

Somos na verdade assassinos em série de ecossistemas globais. Matamos em todo instante no mundo indivíduos vivos, além de gerações de espécies que vão eliminar processos de evolução e especiação.

Vários argumentos éticos ou voltados para a bioética podem ser apresentados para preservação de todas as espécies. Devemos basear os princípios nos valores intrínsecos das espécies. Isso é importante para a biologia da conservação, pois os seres vivos são interdependentes.

Toda espécie tem o direito de existir. Tudo na existência é impermanente. A morte é um fato. Tudo que nasce morre. Não existe vida eterna. Se a vida fosse eterna imagine o número de sistemas vivos que existiriam nesse planeta, já que 99% dos sistemas vivos que viveram no planeta Terra já foram extintos. Muitos deveriam ser a favor da ética ambiental. Todas as espécies representam soluções biológicas singulares para o problema da sobrevivência. A sobrevivência de cada espécie deve ser garantida, independente de sua importância para nós ou de sua abundância. Na verdade, Somos Um! Fazemos parte da mesma árvore genealógica da vida. Fazemos parte da mesma “teia ou rede” de vida. Todas as espécies são parte da comunidade de sistemas vivos e têm tanto direito quanto qualquer outro humano de existir. Segundo Naess, em 1986, toda espécie tem seu próprio valor, um valor intrínseco não relacionado com as necessidades humanas.

Todas as espécies reivindicam sua vontade de viver. Todas fogem do que podem mata-las. Todas têm instinto, aprendizado, cognição e memória. Todas têm ação e reação. A vida é uma teia ou rede de relações altamente orquestrada e com auto-organização. Não temos o direito de destruir as espécies. Precisamos de responsabilidade ética ambiental. Precisamos agir para evitar que as espécies entrem em extinção como resultado das ações humanas. Temos que reconhecer que somos parte de uma comunidade biótica maior. Devemos respeitar e reverenciar todas as espécies. Devemos entender que todas as espécies estão interconectadas e interdependentes. As espécies interagem de modo muito complexo como partes de comunidades naturais. As perdas de espécies geralmente têm consequências trágicas de longo alcance para outros membros da comunidade.

 A natureza tem um valor espiritual e material, além de um valor estético que transcende o valor econômico. Os sistemas vivos são riquezas espirituais e materiais em evolução simbiótica exercendo escolhas e tomando decisões. Os seres humanos têm a responsabilidade de proteger a diversidade biológica e o planeta Terra. O planeta Terra é o nosso verdadeiro lar. O planeta Terra é o nosso verdadeiro “Templo Sagrado”. O argumento ético é que as espécies têm o direito de existir. Não devemos destruir as espécies e devemos agir para evitar a sua extinção.

Luz e paz em seu caminhar!

José Eduardo Antonio de Mattos




José Eduardo Antonio de Mattos

Muita Paz e Luz.

Um beijo no coração de todos.

José Eduardo Antonio de Mattos
Angela Maria de Aquino Mattos