UMA MENSAGEM PARA OS HUMANOS A BORDO DA INTERNET QUE IDENTIFICA EDIFICAÇÕES ESPIRITUAIS CELULARES

SOMOS PROLES DE MICRÓBIOS ESPIRITUAIS E MATERIAIS PRIMEVOS.

AS EDIFICAÇÕES CELULARES SÃO ENCANTADORAS.

Os micróbios são seres espirituais e materiais primevos. O ancestral comum de vida foi uma célula procariótica. A gênese da vida foi caracterizada pela interação mentecorpo celular, isto é, espírito e matéria celular.

O espírito cria a matéria não viva e viva. Ele cria a matéria e a vivifica. Espírito cria sua alma vivente. Espírito é diferente de corpo almático vivente. Na verdade, o corpo almático do ser vivo é seu “templo sagrado transitório”.

O corpo precisa de alimento e água, enquanto o espírito precisa de amor, espiritualidade, informação e verdade.

A essência de qualquer ser vivo é espiritual e eterna, enquanto que sua existência é almática vivente transitória.

“EU SOU” em essência Campo Espiritual Eterno.
“EU SOU” em existência almas viventes transitórias.

Espírito não faz parte do processo de nascimento e morte.

Quem não nasce com a vida não morre quando a vida cessa.

Espírito não é imortal e sim eterno. É campo e não corpo. É extrafísico e não físico.

Imortalidade da alma vivente é uma grande incongruência. Tudo que nasce, morre. Até o momento não observei nenhum ser vivo que nasceu e não morreu por fatores externos ou fatores internos de acordo com novas pesquisas.

Antigamente achávamos que as células procarióticas não realizavam apoptose.

Apoptose quer dizer morte celular programada internamente. Nós pensávamos que os procariotos só poderiam morrer por fatores externos e não internos, isto é, geneticamente.

Novos estudos mostram que até mesmo os procariotos podem realizar apoptose, isto é, morte celular programada. Os procariotos podem realizar suicídio celular consciente.

Tais mecanismos de apoptose entram em cena sob condições de privação de nutrientes, e acredita-se que sejam responsáveis pela morte de células, a fim de que sirvam de alimento para outras restantes.

Não existe ser imortal.

Nem mesmo os procariotos são imortais. Os seres humanos confundem essência com existência.

A vida é celular. A célula é a unidade básica da vida. Não podemos negar a nossa própria constituição celular. A célula já é uma “alma vivente transitória”. Alma vivente é mortal.

Alma vivente é tudo que respira algum tipo de gás, isto é, tudo aquilo que está vivo.

A cadeia ou rede ou teia de vida é cadeia alimentar onde todos comem todos porque existe unidade bioquímica.

A cadeia ou rede ou teia almática vivente é a cadeia retroalimentar.

Devemos entender que espírito não pode comer espírito.

Espiritualmente somos o que pensamos e almaticamente somos o que comemos.

A primeira célula vivente foi uma célula procariótica.

Segundo o Espírito de Verdade, todos os seres

orgânicos têm alma. Isso significa que até mesmo uma bactéria tem alma.

Jesus é o Espírito de Verdade.

“Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”.

Alma vivente para nós é um complexo de matéria inorgânica e orgânica entrelaçada emaranhada.

Os seres unicelulares são “almas unitárias” enquanto os seres multicelulares são “almas grupo” ou “almas coletivas”.

Os seres vivos são seres biofotônicos, eletromagnéticos e bioquímicos.

Os seres vivos são seres de luz. O elemento primordial da vida é a luz. O fóton de luz é o mensageiro do campo eletromagnético. Somos energizados pela luz do sol.

A natureza includente do mundo subatômico é encantadora. A explicação do efeito fotoelétrico evidencia a existência dos fótons ou partículas de luz. A natureza da luz e das demais radiações eletromagnéticas não deve ser descritas por um modelo único.

Hoje sabemos que a luz tem natureza dual, isto é, ora comporta-se como onda, ora como partícula.

A luz tem um sentido cósmico e outro simbólico.

A “Luz Cósmica” é o esperma divino e a água é a molécula mãe no útero quântico planetário. A “Luz Cósmica” tem sentido informativo, fecundativo, organizador e de controle fisiológico nas células e nos organismos.

Infelizmente “mentes brilhantes” no qual tenho muito respeito tiveram outra interpretação ao de dizer que nossas matérias são cheias de erotismo e que constituem impedimento à vivência das palavras sublimes de Jesus.

A inflexibilidade é desastrosa. É fácil ser inflexível. O diálogo é fundamental. Devemos dialogar ouvir e abrir a novos conceitos e proposituras.

A gentileza é indispensável ao êxito de todo e qualquer empreendimento humano. Gentileza gera gentileza.

Sabemos que a ação integrada unificada é mais crucial que nunca.

Hoje temos que ter tolerância religiosa, tolerância científica e adaptabilidade cultural. Não existe laço cultural privilegiado. Não existe uma religião privilegiada. Não existe unificação de apenas uma única religião.

Devemos desencorajar a intolerância religiosa, científica e cultural também.

Jesus foi muito claro em sua colocação.

Jesus disse o seguinte:
“Quem não é contra nós está a nosso favor”.
“Vinde a mim, vós todos”.

O rigor, a abertura, a tolerância são as características fundamentais da visão transdisciplinar. O rigor da argumentação que leva em conta todos os dados com coerência é o agente protetor contra todos os possíveis desvios. A abertura pressupõe a aceitação do desconhecido, do inesperado e do imprevisível.

A ética transdisciplinar recusa toda e qualquer atitude que rejeite o diálogo e a discussão, qualquer que seja a sua origem ou padrão existente.

A tolerância é o reconhecimento do direito a ideias e verdades diferentes das nossas.

Temos que chegar ao ponto de união de convivência fraterna e não apenas tolerar o outro.

O respeito às diferenças é fundamental. O saber deve ser fundamentado e compartilhado no respeito às diferenças.

Respeito às diferenças. Nossas matérias podem ser conflitantes, mas não temos intenções de confronto e nem de denegrir a imagem de qualquer pessoa ou instituição séria.

Hoje em todas as áreas de conhecimento no âmbito mundial emerge um novo paradigma.

Nossas matérias estão sempre voltadas para o amor e para a paz de espírito. Nossas mensagens são voltadas para edificação espiritual.

Não queremos impor nada a ninguém. A luz do espírito não se transmite por imposição e sim por aceitação, coerência, sintonia, sincronicidade e etc.

Não pretendo doutrinar ninguém.

Não podemos falar de vida, de existência sem falar de células, de micróbios, de fermentação, de metabolismo, de fotossíntese, de transgenia, de reprodução, de sexo biológico, de bioquímica, de biofótons, de eletromagnetismo, de simbiose, de informação, de energia, de matéria e etc.

A sabedoria recomenda que quando não somos bem interpretados, não deveríamos estar debaixo da ditadura da resposta, mas no oásis do silêncio.

A palavra é prata e o silêncio é ouro. O discernimento, o entendimento e o esclarecimento praticado por Jesus são encantadores.

Jesus não é propriedade de nenhuma religião. Não tenha receio de conviver com pessoas de outras religiões. Hoje a ação unificada é mais crucial do que nunca. O ecumenismo ocorrerá no século XXI. A espiritualidade será integral no século XXI.

Somos todos irmãos espirituais, filhos da mesma Matriz Divina.

Somos Um!

Pelo que estudo, Jesus conflitou com os religiosos de sua época porque eles eram discriminadores, engessadores e segregadores. Jesus sempre teve compromisso com a verdade, com a vida e com a justiça.

Jesus sempre foi um Espírito integral e ecumênico.

Jesus não tinha nenhuma religião.

A fé não é crer em dogmas e doutrinas. Devemos ser coerentes com nossa fé.

A fé está em nível mais profundo. Doutrinas e dogmas estão no nível das religiões, enquanto a fé está no âmbito da espiritualidade. Fé é crer e comprometer-se com verdades, não com dogmas e doutrinas.

Doutrinar significa ficar muito tempo com “ego” petrificado ou engessado. Os dogmas rígidos me fazem afastar das doutrinas.

A fé é superior a qualquer religião.

Não há religião superior à verdade.

 Não queremos controlar ninguém. A luz do espírito não foi feita para impor nenhum controle a ninguém.

Sou contra qualquer circunstância que feche portas, que crie barreiras ou que ampute possibilidades.

Sou antidoutrinário.

Não queremos impor nada a ninguém.

O “Sagrado” nos conduz a uma atitude transreligiosa.

O “Sagrado” nos conduz a uma espiritualidade integral universalista ecumênica.

O “Sagrado” nos conduz a totalidade.

O “Sagrado” nos conduz a inteireza.

A consciência é luz coerente. A consciência é espiritual. Consciência é essência.

No aspecto simbólico a luz é o amor, a verdade, a retidão, a capacidade de esclarecimento.

Essa é a luz da razão, a luz do entendimento e a luz do discernimento.

Allan Kardec também relatou que o Espiritismo não era uma religião. Quem será que alterou a colocação de Kardec?

Allan Kardec, trabalhador infatigável, fundou a revista que ficou famosa na época, “La Revue Spirite” e a Societé Parisiense d’Études Spirites.

Na “Revue Spirite”, 1864, p. 199, escreveu Allan Kardec o seguinte:
“Quem primeiro proclamou que o Espiritismo era uma religião nova, com seu culto e seus sacerdotes, senão o clero? Onde se viu, até o presente, o culto e os sacerdotes do Espiritismo? Se algum dia ele se tornar uma religião, o clero é quem o terá provocado”.

Allan Kardec nunca falou que o Espiritismo era uma religião. Vou questionar novamente para que possamos fazer uma nova reflexão.

Quem tornou o Espiritismo uma religião?

Quem foi que alterou a colocação de Allan Kardec?

Hoje tenho a certeza que não foi o clero que alterou a colocação de Allan Kardec.

Sabemos também que não existe uma ciência espírita empírica separada das ciências integrais e da espiritualidade integral.

Allan Kardec disse textualmente o seguinte:
“À Ciência cabe à tarefa dos fenômenos científicos. O Espiritismo não se envolverá nessa pesquisa científica. O Espiritismo aceita tudo o que a Ciência comprova, mas não se detém onde a Ciência para. O Espiritismo estuda as causas, enquanto a Ciência estuda os efeitos. No dia em que a Ciência provar que os espíritos estão errados num ponto que seja, abandonaremos esse ponto e seguiremos a Ciência”.

Jesus disse o seguinte:
“Nada há encoberto que não venha a ser revelado, ou oculto que não venha a ser conhecido”. ( Lucas, 12:2 )

Se você quer ser do bem, viva na luz, viva na verdade!

A verdade é filha do tempo e não da autoridade seja ela religiosa ou científica radicais.

São chegados os tempos de a humanidade conhecer a verdade.

Allan Kardec foi muito feliz na seguinte reflexão no livro “A Gênese, item 28”:
“A época atual é de transição; confundem-se os elementos das duas gerações. Colocados no ponto intermediário, assistimos à partida de uma e a chegada de outra, no mundo, pelos caracteres que lhes são peculiares. Têm ideias e pontos de vistas opostos às duas gerações que se sucedem. Pela natureza das disposições morais, porém, sobretudo das disposições intuitivas e inatas, torna-se fácil distinguir a qual das duas pertence cada indivíduo. Cabendo-se fundar a era do progresso moral, a nova geração se distingue por inteligência e razão geralmente precoces, juntas ao sentimento inato do bem e as crenças espiritualistas, o que constitui sinal indubitável de certo grau de adiantamento anterior. Não se comporta exclusivamente de Espíritos eminentemente superiores, mas do que, já tendo progredido, se acham predispostos a assimilar todas as ideias progressistas e aptas a secundar o movimento de regeneração (...)”.

Allan Kardec foi um ser iluminado.

Devemos entender que a luz interage com tudo. A luz ilumina o domínio sutil.

Somos seres de luz, elétricos e de carbono.

Os seres vivos são energizados pela luz. Esse fluxo não pode ser impedido. A luz está em constante comunicação com cada partícula em existência. Ela faz parte da existência das células e do DNA.

RNA primário e DNA secundário são supercondutores de luz.

Os sistemas inatos operam com base na supercondutividade, isto é, no fluxo sem resistência.

O DNA é sintonizado e corrigido por fluxo de luz.

Luz é informação.

DNA e RNA são moléculas informativas.

Hoje sabemos que as bactérias usam genes acessórios doados que executam funções que seu DNA não pode executar.

Doação de fragmentos gênicos são doações de informação que “salvaram” as células procarióticas da extinção.

Devemos entender que Jesus não veio para nos “salvar” e sim “libertar”.

Jesus veio nos libertar da ignorância espiritual. Jesus aplicou sua sabedoria espiritual. Ele aplicou pessoalmente seu conhecimento. Sabedoria é conhecimento aplicado.

Não deixem que os grilões da ignorância e dos maus hábitos os escravizem.

Devemos semear os sublimes ensinamentos do Cristo na mente e no coração dos seres humanos. Devemos entender que o coração é um órgão simbólico do amor.

Precisamos respeitar a liberdade de consciência.

“Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”.

Fora da verdade não existe libertação. Não alcançaremos a libertação verdadeira sem abolir a ignorância espiritual.

O compromisso de Jesus é com a verdade, a vida e a justiça social.

Essa é uma grande oportunidade da humanidade de autorreflexão para chegar a uma possibilidade de harmonia entre espiritualidade e ciências.

A espiritualidade integral e as ciências integrais são duas grandes abordagens pelas quais a humanidade busca a verdade. É importante que a espiritualidade e as ciências troquem sempre ideias e que esse diálogo nunca cesse.

A autoespiritualização no ser humano ocorrerá no futuro.

Espiritualização não tem nada a ver com dinheiro.

A Espiritologia e a Cristologia está se tornando dia a dia essencial àquele que quer progredir espiritualmente.

Espiritualização não está em nenhum templo e sim na mente daqueles que desejam progredir e servir ao próximo.

Se não fossem as “células procarióticas” os seres humanos não existiriam.

Os seres humanos são um consórcio gigantesco de células procarióticas e eucarióticas entrelaçadas emaranhadas em evolução simbiótica.

O corpo humano é simbiótico.

O cérebro é simbiótico.

O neurônio é simbiótico.

O óvulo é simbiótico.

O espermatozoide é simbiótico.

A maioria de nossas células eucarióticas é simbiótica.

Nossas células são sistemas híbridos assombrosos.

Nossas almas viventes são híbridas.

Célula eucariótica quer dizer “célula ou células dentro de célula”.

Nossos genes são híbridos assombrosos. Devemos entender que genes híbridos dirigem a síntese de proteínas híbridas.

Devemos entender que os genes atravessaram as “barreiras das espécies”. As proteínas híbridas sempre atravessaram as “barreiras das espécies”.

Existem mecanismos moleculares comuns aos diversos organismos unicelulares e multicelulares, onde nós nos incluímos.

À medida que os mecanismos moleculares da vida tornam-se mais bem compreendidos, as semelhanças subjacentes são mais impressionantes do que as diferenças.

Proteínas de procariotos e de leveduras foram encontradas em versões humanas.

Os procariotos sempre atravessaram as “barreiras das espécies”.

Pesquisas recentes redesenharam a árvore da vida, estabelecendo uma base sólida para a compreensão de como a vida evoluiu, transformou-se e adaptou-se nos quatro bilhões de anos e como os organismos modernos estão relacionados uns com outros.

A origem evolutiva comum das formas de vida contemporâneas explica a similaridade subjacente dos mecanismos bioquímicos ao longo da árvore psicofilogenética.

Devemos entender o seguinte:
Somos Todos Um!

Não podemos negar a nossa própria constituição celular e molecular.

A biologia pré-genômica não era iluminada. Ela era ignorante dessa extrema complexidade.

Tudo isso que estamos afirmando são fatos espirituais e científicos comprovados na história natural da evolução da vida.

Não existe nada de erotismo em nossas colocações.

O erotismo, a depreciação, a impureza está na mente ou no espírito de cada um.

Quem não estuda com maior profundidade a espiritualidade integral com as ciências integrais cometem erros e produzem conceitos desastrosos.

Todos nós devemos ser humildes e enfrentar o nosso lado sombrio sempre com a luz. A integração de nossa sombra é parte importante do nosso processo de amadurecimento espiritual.

Sabemos que as ideias novas e progressistas incomodam muito, mas não podemos deixar de buscar a verdade.

Toda vez que ocorre uma expansão de consciência positiva e idealista, há uma recusa generalizada em função de interesses egotistas.

Estudos mais profundos sobre a vida de um modo geral, isto é, das células procarióticas aos seres humanos mostrou que o sexo biológico transgênico não reprodutor e a reprodução sexuada aumentaram a adaptação dos seres vivos.

A colocação de Jesus foi maravilhosa ao dizer o seguinte: “Crescei e multiplicai”.

 Existem dois meios naturais pelo qual a vida pode crescer e multiplicar. A reprodução assexuada e sexuada.

Sem sexo biológico transgênico não reprodutor das células procarióticas e eucarióticas, sem reprodução assexuada das células procarióticas e eucarióticas unicelulares e sem reprodução sexuada, os protoctistas, os fungos, as plantas, os animais e os seres humanos não existiriam.

A vida é um processo contínuo e o sexo foi muito importante para a diversidade de vida.

Temos que acabar com a visão distorcida que o sexo é sujo e pecaminoso. Nossa mente é “pura e aberta” para o estudo espiritual e científico da vida como um todo.

A adaptação à mudança ambiental é uma das características mais marcantes da vida. A adaptação é psicocorporal e não apenas corporal.

Uma vez que os ambientes estão constantemente se alterando, os organismos que geram proles com variabilidade apresentam vantagens sobre aqueles que produzem “clones” geneticamente idênticos porque é mais facilmente esperado que produzam descendentes mais bem adaptados ao ambiente no qual se encontram.

A reprodução sexual é vantajosa porque o organismo que combina sua informação genética com a informação genética de outro organismo produz uma prole que é variável.

O sexo transgênico não reprodutor das células primevas procarióticas e eucarióticas foi importante para produzir seres com variabilidade genética ao se reproduzirem assexuadamente e rapidamente.

A reprodução com variabilidade é a principal característica da vida. A variabilidade permite aos organismos adaptarem-se a ambientes que mudam.

Devemos procurar corrigir a visão distorcida, bastante comum, que avalia todo o processo evolucionário sob uma perspectiva antropocêntrica, com ênfase nos seres grandes.

Os organismos são unicelulares e multicelulares. Existem muito mais seres invisíveis a olho nu do que seres visíveis.

O mundo é psicomicrobiano.

O sexo transgênico foi o primeiro tipo de sexo existente. Se não fosse o sexo transgênico das células primevas os seres humanos não existiriam.

Os seres vivos são riquezas espirituais e materiais em evolução simbiótica exercendo escolhas e tomando decisões e não apenas os seres humanos.

A vida sempre teve liberdade de ação e reação. A vida sempre foi senciente.

A célula já é um ser senciente. Quem seleciona está vivo.

Pensar, excretar e ingerir resulta de interações vivas de um ser. De um ser vivo e não exclusivo de seres humanos.

O pensar de qualquer sistema vivo celular é uma propriedade emergente da fome, movimento, crescimento, cooperação, associação, interação, combinação, recombinação, parceria, simbiose, morte programada, satisfação celular, escolha, tomada de decisão, desejo, vontade, ação, reação, intuição criativa, intenção senciente, etc.

As células procarióticas já apresentam muitas propriedades espirituais e funções vitais universais.

Antigos micróbios encarcerados, mas sadios, descobriram alianças a ser feitas e comportamentos a praticar. Todos os seres vivos são seres pensantes. Pensamento tem tudo a ver com mente.

Gostamos de pensar em nós como seres especiais, superiores ao restante das formas vida. Nós não somos especiais. Somos dependentes de micróbios, animais e plantas.

Essa visão enaltecedora é desastrosa. Ela é reforçada pela ideia tradicional de que fomos criados à imagem e semelhança de Deus.

Não devemos esquecer que a Terra nunca foi o centro do Universo.

Gostamos de pensar que nós somos destacados por nossa tecnologia.

Triste ilusão!

A vida na verdade sempre foi tecnológica. A tecnologia vem da vida e não a vida vem da tecnologia.

Se não fosse a “tecnologia microbiana” os seres humanos não existiriam. As células procarióticas mais simples já contam com engenhocas moleculares que causa inveja a qualquer nanotecnólogo. As células procarióticas são mestras da nanotecnologia. As células procarióticas são os verdadeiros engenheiros genéticos da vida e do planeta que vivemos.

Despertem seres humanos!

Os procariotos sempre foram os mestres da engenharia genética. Sua tecnologia é fantástica. Os procariotos, os protoctistas e os animais não humanos incorporam informação, energia e matéria e constroem sua moradia.

A matéria de nossos corpos não é singular. O mesmo hidrogênio, carbono, fósforo, oxigênio, nitrogênio, enxofre e vários outros átomos encontrados no espaço sideral e em todas as outras formas de vida, são os que nos compõe. Nossos corpos são formados de poeira das estrelas.

Hoje sabemos que a vida não é feita apenas de corpos. A vida é caracterizada por interação mentecorpo. A mente é primária e o corpo é secundário.

Lynn Margulis e Dorion Sagan relataram o seguinte: “A mente e o corpo, o perceber e o viver, são igualmente autorreferentes, são processos de autorreflexão já presentes nas bactérias mais primitivas”.

“A mente, assim como o corpo provém da autopoiese”.

A mente está além da mera programação genética.

A luz transporta os padrões impressos pela mente. A luz ou o fóton de luz é o mensageiro do campo eletromagnético.

Devemos entender que a mente é a essência, a base e a causa de tudo. Ela é extrafísica, primária, imaterial e não local. Ela não tem peso e nem massa. É campo e não corpo. O “campo mental” ou “campo espiritual” ou “campo de consciência” é um campo de influência. Não existem limites para a mente nos sistemas vivos. Jamais subestime o comportamento de um ser psicocorporal unicelular senciente.

Todos os organismos sentem. Todos os organismos percebem. Todos estão vivos. Todos são capazes de desejar, escolher, optar e tomar decisões, mesmo que em escala diminuta. Todos têm ação, reação, prazer, intuição criativa, intenção senciente. Todos têm instinto, aprendizado, cognição e memória.

Todos podem alterar o meio ambiente que os cercam. Todos estão ligados pela água, pelo ar e pelo solo.

Todos são seres espirituais e materiais em evolução simbiótica.

Espiritualização não tem nada a ver com dinheiro.

Espiritualização é busca pessoal de cada ser vivo.

Espiritualização está vinculada a expansão de consciência.

Vincular espiritualização apenas a seres humanos é ser reducionista separatista.

Nossa espécie é antropocêntrica, egocêntrica e preconceituosa.

Qualquer tipo de preconceito é desastroso.

Nunca é tarde para eliminar nossos preconceitos.

Evolução está vinculada a expansão de consciência em espírito e transformação e adaptação na matéria densa.

O procarioto foi à primeira célula a realizar expansão de consciência.

Consciência é vida e vida é consciência.

Consciência interage com a vida.

Consciência é um estado mental.

Consciência é luz coerente.

Consciência é informação coerente.

Consciência é o espírito em ação.

A célula já é um ser inteligente e consciente do seu micromundo. As células interagem com o ambiente e com os outros sistemas vivos. Elas identificam e procuram alimento. Nadam em direção a eles. Elas fazem sexo biológico não reprodutor que facilita a sobrevivência de seus semelhantes. Elas fogem do que pode matá-las.

Será que alguém em sã consciência pode refutar o que estamos afirmando?

Procure ter uma “mente pura e aberta” ou você não aprenderá nada. Devemos entender que durante o processo de mudança, a ferramenta mais poderosa é a mente aberta.

A célula foi o primeiro ser vivo a evoluir em consciência.

A célula já tem consciência de rede, de dependência e de reciprocidade. Ela só tem autonomia dentro da rede. Nenhum ser vivo é uma ilha. A célula procariótica é a “raiz” de toda a diversidade de vida existente. Não há vida sem conexão. Não há vida sem interação, combinação e recombinação. É preciso fazer parte da rede para poder viver.

Os procariotos formaram a primeira “rede social” existente. Os micróbios formaram a maior rede social existente no planeta Terra.

O desenvolvimento social ocorreu primeiro nos procariotos. Sem o desenvolvimento social dos micróbios não existiria o desenvolvimento social humano.

Os procariotos são mestres da sociobiologia. Aliás, os micróbios são os mestres da sociobiologia.

São os seres mais sociais que conhecemos. Eles vivem em todas as suas proles. Nossos corpos apresentam muito mais células não humanas do que humanas.

A vida é uma rede de relações altamente orquestrada e auto-organizada, onde um procarioto, ancestral primevo de toda diversidade de vida foi um verdadeiro “anjo de luz”.

O “LUCA” foi o primeiro “Anjo Biofotônico, Eletromagnético, Bioquímico, Antenado, Primevo e Sem Asas”.

Os seres vivos são seres de luz.

Jesus no Evangelho de Tomé disse: “Sou a luz que está sobre todos”.

Sabemos que Jesus foi o maior Espírito de Luz que já passou por esse orbe.

Na verdade, Jesus não veio nos salvar e sim nos libertar.

“Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”.
JESUS

Será que existe alguma coisa errada com essas colocações?

“O filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida em resgate por muitos”.

Jesus nunca cobrou nada de ninguém.

Ele não veio com intenções de tirar dinheiro de ninguém. Ele veio para servir.

Amar é servir.

As células procarióticas vivem em servidão simbiótica em todas as suas proles eucarióticas.

O que é vida?

Vida são células procarióticas e suas proles.

Somos proles de procariotos.

Amar e servir são as principais missões espirituais.

A “Matriz Divina” nunca cobrou informação de ninguém.

Toda informação primária é oriunda da “Matriz Divina”.

Tudo no Universo e na vida é caracterizado por informação, energia e matéria.

Informação é informação, não é energia e nem matéria.

Informação é anterior à energia e a matéria.

Informação é o que está oculto na forma.

Os códigos universais e da vida são códigos informacionais.

O código nuclear e o código genético são códigos informacionais.

Ondas de informação geram forma.

Quanto mais carregado for o campo eletromagnético, mais ativa é a troca de informação. Carregar significa influenciar, alterar, ou imprimir um padrão de informação. Devemos entender que os sistemas eletromagnéticos são carregados. Os sistemas vivos são sistemas abertos. Objetos ou sistemas com massa possuem carga.

Se existe um padrão com informação errônea devemos corrigi-lo.

Som, luz e geometria estão todos harmonicamente interligados.

O estudo da “Geometria Sagrada” é encantador.

A “Geometria Sagrada” é sinergética.

A geometria das estruturas hiperespaciais magnéticas são resultados de contribuições combinadas ativas de campo magnético.

Devemos entender que a vida é sinérgica.

Todos os componentes precisam trabalhar juntos sinergisticamente.

A vida na Terra não é uma hierarquia, mas uma holarquia emergente surgida da sinergia autoinduzida da combinação, interação e recombinação.

O que é sinergia?

Sinergia é a interação entre entidades que, juntas, comportam-se como mais do que a soma de suas partes. A vida, o amor e o comportamento social são fenômenos sinérgicos, assim como o comportamento dos organismos formados por combinações simbióticas permanentes. A cooperação, associação, interação, combinação, recombinação, parceria e simbiose nos sistemas vivos são incríveis.

A herança evolutiva comum mental consciencial e genética une todos os sistemas vivos. Sistemas são totalidades integradas.

A “Matriz Divina” é o maior sistema criador existente.

Devemos entender que são os seres humanos que complicam tudo. Os procariotos são os nossos parentes mais afastados. A vida sempre conserva indícios de sua história tortuosa e estranha.

Existem seres humanos e instituições ou falsas religiões que visam tirar dinheiro dos seres humanos ingênuos.

A ganância, o egoísmo, a vaidade e a luta pelo poder a qualquer custo são terríveis.

Não há religião sem justiça social.

O profeta Isaías, no século VIII a.C., denunciava a hipocrisia religiosa por causa das falsidades dos seus atos.

Segundo Frei Isidoro Mazzarolo isso mostra que as religiões, não raro, funcionam sem espiritualidade, e, dentro delas pessoas de má-fé se aproveitam para transformá-las em ideologias e caminhos de obtenção de suas propostas. Oito séculos depois, o apóstolo Paulo, ao escrever aos romanos, afirma, de modo enfático, que o amor não é hipócrita.

Frei Isidoro Mazzarolo continua relatando o seguinte: “Assim, não é apenas a violência que mancha a verdade e a espiritualidade, mas também a hipocrisia religiosa, a qual grassa entre líderes religiosos”.

“A religião, muitas vezes, permite camuflagens, subterfúgios, engodos ou escamoteios”.

“A religião pode ser uma questão de conveniências, de aparência social, de segurança ou de credencias populares para determinados fins, até contra a própria religião”.

“Algumas organizações sociais, econômicas e políticas exigem que seus participantes tenham uma situação declarada, mas o objetivo delas não é a espiritualidade, e, sim a prosperidade econômica, o gueto fechado, e o deus a ser cultuado é o lucro, a vitória econômica e o sucesso. Para esses objetivos, não é preciso ética, justiça e dignidade”.

Frei Isidoro Mazzarolo

Acabamos de citar várias reflexões lindas do Frei Isidoro Mazzarolo.

Deus não quer que você doe até doer.

Deus não quer que você compre um cantinho no céu.

Deus não quer que você compre um terreno no céu.

Qualquer ação e reação de um ser vivo são ações e reações espirituais.

Não devemos vender informações espirituais e sim doá-las. As células não vendem informações. As células doam incondicionalmente informações a bilhões de anos que facilitam a sobrevivência de seus semelhantes.

Os procariotos foram os primeiros seres vivos a realizar transgenia e “salvar transitoriamente” seus semelhantes da extinção na existência.

Os procariotos nunca foram extintos por serem à base de vida existente no planeta Terra.

Se a “Matriz Divina” não tivesse originado os “psicomicróbios” os seres humanos não existiriam durante o processo evolutivo.

O planeta Terra é psicomicrobiano.

A mente existe em todos os seres vivos enquanto o cérebro evoluiu nos animais.

A relação mentecérebro é um processo evolucionário.

O processo que temos que estudar não é neuromental e sim psiconeural.

Os “psicomicróbios” são os seres mais frequentes no planeta Terra.

Eles são os seres vivos mais resilientes que conheço. Eles são mestres em flexibilidade genética.

Os procariotos são mestres do metabolismo.

São mestres da fermentação.

São mestres da bioquímica.

 São mestres da fotossíntese.

São mestres da reprodução.

São mestres da transgenia.

São mestres da simbiose e endossimbiose.

São mestres da vida.

São mestres da biosfera.

Se não fossem as células procarióticas nós não existiríamos.

Despertem seres humanos!

O endeusamento do ser humano é terrível.

Não podemos negar a nossa própria constituição celular.

O endeusamento de si leva geralmente ao desprezo dos outros, cria poderosos, arrogantes e tiranos. Quando a humildade se afasta entra a vaidade, o orgulho, o conformismo, a inveja e a intolerância.

Para funcionar bem a biosfera nunca precisou de humanos e sim de diversidade microbiana.

Os micróbios são os mestres da biosfera. A biosfera é limitada por micróbios.
 
Devemos entender que a humanidade não rege a sinfonia senciente: com ou sem nós a vida prosseguirá.

O ser humano é lobo de si mesmo.

Os seres humanos adoram enganar seres humanos ingênuos.

Os seres humanos têm ganância por dinheiro e poder.
Os seres humanos são perigosos e maquiavélicos. Os seres humanos adoram ser soberanos. Os seres humanos se acham superiores a outras formas de vida.

Triste ilusão!

Somos dependentes de micróbios, animais e plantas.

Despertem seres humanos!

Existem lobos com peles de ovelhas.

À semelhança de lobos em peles de ovelhas, cometendo despautérios despontam em todos os campos de atividade doutrinária.

Todas as doutrinas devem ser ajustadas aos novos horizontes integrativos da espiritualidade integral com as ciências integrais.

Todas as doutrinas devem ser atualizadas ou recicladas.

Despertem seres humanos!

Espinhos sempre estão presentes na jornada cristã praticadas pelos que perseguem e caluniam em função de seus interesses.

O despertar espiritual é importante. A espiritualização nunca pode estar vinculada a dar dinheiro a nenhuma pessoa de má-fé ou instituição.

A espiritualização sempre será busca pessoal. A espiritualização é reforma íntima ou interior.

Seja líder de si mesmo. O “Eu Mente” ou o “Eu Espírito” é o gestor psíquico em qualquer nível de vida. A liderança deve ser sempre servidora.

Não caia na armadilha dos paradigmas rígidos, inflexíveis, das soluções prontas e das respostas fechadas. As pessoas não querem se reciclar e estão completamente desatualizadas.

Precisamos desengessar a mente humana. Procure ter coragem para percorrer caminhos inexplorados.

Não tenha medo de pensar diferente. Diferenças não são defeitos.

Jesus foi muito claro e disse no Evangelho de Tomé o seguinte: “Se vocês têm dinheiro não o emprestem a juros, dêem-no a quem não possa restituí-lo”.

Atenção! Deem-no a quem não possa restituí-lo.

Ajudem os “necessitados” sem distinção.

Ajudem sempre sem distinção.

Onde estão os grandes trabalhos sociais?

Não há religião sem justiça social.

Paulo de Tarso já dizia: “O amor não é hipócrita”.

Os seres humanos não precisam de “Templos Luxuosos” e sim de evangelizadores não dogmáticos com atitudes amorosas, caridosas, fraternas, solidárias, generosas, compassivas, redentoras, regeneradoras, edificantes espiritualmente, etc.

Devemos formar pessoas que estudem a espiritualidade de forma profunda e coerente e não de forma superficial. A preguiça mental ou espiritual é desastrosa.

Augusto Cury disse o seguinte:
“O conformista não batalha pelo que ama por medo de rejeição. Não expande seu espaço por medo da crítica. Prefere ser vítima a agente modificador da sua história. Prefere ser amante da insegurança a parceiro do entusiasmo”.

Existe um número gigantesco de humanos no mundo com fome, sede e miséria extrema.

O que estamos fazendo para os seres humanos que vivem na miséria?

O que estamos fazendo para os seres humanos que sentem fome e sede no planeta?

É urgente a necessidade de uma maior cooperação global. Essa cooperação foi deixada de lado nos últimos anos.

Onde estão os trabalhos sociais religiosos de grande impacto?

Jesus foi muito claro ao alertar o seguinte: “Não transforme a casa do meu Pai em comércio”.

“Cuidado com os falsos profetas: eles vêm até vós vestidos de ovelha, mas por dentro são lobos ferozes”.
JESUS
Evangelho de Mateus 7,15
UMA LINDA REFLEXÃO DE JESUS!

Cuidado com falsos profetas e instituições que visam lucros e procura pedir dinheiro o tempo todo e não realizam grandes obras sociais de caridade.

Hoje o patrimônio de alguns pastores no Brasil causa perplexidade. As cifras impressionam. Eles cultuam o “pão da vergonha”. No fundo, esses seres humanos querem o poder e a riqueza que o próprio Jesus rejeitou.

Na verdade, Jesus nunca cobrou nada de ninguém. Jesus foi exemplo de humildade.

 Simplicidade, dignidade e humildade são grandes virtudes filhas do amor. O amor é a virtude mãe. O amor é o dom supremo.

Quem quer ajudar ao próximo deve fazê-lo por missão e não por interesse financeiro.

Procure ser luz para outras pessoas sem interesses financeiros.

Uma linda mensagem de Jesus no Evangelho de Tomé alertou para doar dinheiro a quem não possa restituí-lo.

Temos que estudar todos os Protoevangelhos e Evangelhos. Não podemos excluir nenhum Protoevangelho ou Evangelho. Nosso processo é sempre de inclusão e não de exclusão.

Vamos encontrar “Boas Novas” em muitos Protoevangelhos e Evangelhos.

A espiritualidade será integral no século XXI.

Não existe ecumenismo baseado em apenas uma única religião. Não existe unificação baseada em apenas uma única religião. Não existe religião soberana.

Somos todos irmãos espirituais, oriundos da mesma Matriz Divina.

Somos Um!

O “verdadeiro ecumenismo” ocorrerá no século XXI através do Amor Crístico, o Amor Búdico, ou melhor, o Amor Cósmico Universal.

O “Amor Universal” é a meta de todo Ser.

Seja resiliente. Procure enxergar o caos como oportunidade criativa. Procure expandir o pensamento multiangular.

Haverá sempre um lugar para novos projetos ecumênicos universais.

A autoespiritualização já está ocorrendo a bilhões de anos no planeta Terra.

A espiritualidade existe no Ser vivo e não é exclusivo de seres humanos.

A espiritualidade está na “raiz” do Ser, é o RNA primário e o DNA secundário presente em cada criatura.

Espiritualidade é o eixo motor da dinâmica do agir do Ser.

Se não fosse o “Ser procariótico” não existiria o Ser humano.

Se não fosse a “comunicação procariótica” não existiria a comunicação animal e a comunicação humana.

A comunicação está na base de vida do processo evolutivo. Existe um sistema de comunicação biofotônico celular.

Se não fosse a “cultura procariótica” não existiria a cultura humana.

Os seres humanos foram os últimos a chegar em escala global planetária.

Se a história da vida na Terra fosse descrita na escala de um calendário mensal de 30 dias, a história humana registrada ocuparia somente os últimos 30 segundos do dia 30.

Somos uma espécie recente e destruidora.

Somos uma espécie inacabada.

Deus não escreveu nenhum livro.

Jesus não escreveu nenhum livro.

Não existe livro pronto. O ser humano não está pronto. Somos espíritos errantes. Somos aprendizes da “Matriz Divina”.

Evolução tem tudo a ver com “campo espiritual”, “campo mental” ou “campo da consciência”. Essa condição está associada à essência.

Amar, servir e perdoar são os pilares da felicidade.

Felicidade é um estado de espírito. Felicidade não se acha, se faz se conquista. Devemos entender que a felicidade real está em fazer a felicidade dos outros.

Qualquer um de nós pode errar, como também pode se corrigir. Jogue a primeira pedra quem nunca errou.

Toda agressão ao meio ambiente ou a qualquer ser vivo é um ato de negação da espiritualidade, ainda que tenha sido feita por uma religião.

Os procariotos tornaram a terra fértil em bilhões de anos enquanto os seres humanos estão destruindo a terra fértil em pouco tempo.

A sociedade microbiana é superior à sociedade humana no requisito cooperação, associação, parceria e simbiose.

Na sociedade microbiana não existem células mendigas.

Vocês podem afirmar que na sociedade humana não existem mendigos?

Vocês podem afirmar que as civilizações humanas não entram em guerras?

Existe paz no mundo?

Já existiram guerras religiosas no mundo?

Já existiram matanças provocadas por atos religiosos?

Procure refletir sobre o assunto.

Hoje não procuro julgar ninguém e sim ajudar a todos.

Nossa constituição corporal é um verdadeiro consórcio de células procarióticas e eucarióticas entrelaçadas emaranhadas simbióticas e endossimbióticas. Carregamos nosso passado conosco. Qualquer humano, animal ou planta estão fervilhando de micróbios.

Antes de existirem humanos, animais e plantas existiram estopins microbianos.

A vida transcende a si mesmo, qualquer definição nos escapa.

Despertem seres humanos!

Despertem religiosos!

Despertem cientistas materialistas!

O Campo da Consciência é o campo da Paz.

O Reino da Consciência é Espiritual.

Nada causou mais sofrimento à humanidade do que os dogmas. Cedo ou tarde todos os dogmas são derrubados sejam eles religiosos, políticos, científicos, etc. A realidade acaba mostrando que ele é falso. Dogmas são prisões formadas por conceitos coletivos.

O que causa estranheza é que as pessoas gostam de suas prisões, pois elas lhes dão uma sensação de segurança e falsa impressão de que sabem das coisas.

Despertem seres humanos! Não devemos ter medo de mudanças.

O estudo científico do Sagrado e a teologia devem existir em simbiose.

A teologia traz uma certeza da integração do espírito com a matéria, em uma visão unitária e transformadora.

Já sabemos que a “Matriz Divina” não joga dados.

Albert Einstein, um judeu não ortodoxo, afirmava o seguinte: “A religião sem a ciência é cega e a ciência sem fé é manca”.

Uma ciência, uma disciplina, uma religião, um segmento esotérico ou místico de forma isolada ou separada não pode representar a totalidade.

A ciência e a religião devem deixar de se digladiar em querelas bizantinas e acreditar mais na alteridade.

O estudo do ecumenismo, do diálogo interreligioso e das ciências Integrais ocorrerá no século XXI. Devemos encontrar terreno comum entre as diferentes crenças. Temos a certeza que essa conduta pode ajudar a dar fim às divisões desnecessárias. Hoje a ação unificada é fundamental.

Hoje sabemos que a renovação é necessária para que haja a transformação verdadeira. Precisamos ter compromisso com a verdade, com a vida e com a justiça social.

Enquanto não houver um padrão de vida simples e digno para todos, não existirá equilíbrio social e econômico.

Precisamos de um aprofundamento espiritual verdadeiro.

A essência é espiritual e não religiosa.

A consciência é espiritual e não religiosa.

A consciência equilibrada busca o comportamento mais saudável, expressando-se de maneira mais gentil.

A informação é um direito de todos.

O conhecimento é um direito de todos.

A educação é um direito de todos.

A iluminação é um direito de todos.

A ciência e a religião são condições humanas.

O respeito às diferenças é fundamental.

A consciência é taquiônica e o cérebro é quântico.

A consciência é superluminal e o cérebro é luminal.

A física quântica nos mostra que sistemas são totalidades integradas.

A física quântica trabalha com possibilidades e probabilidades.

As possibilidades são muitas, mas a realidade é única e pode ocorrer em níveis diferentes. Nenhum nível de realidade constitui um lugar privilegiado de onde possamos compreender todos os outros níveis de realidade. Todos os níveis existem ao mesmo tempo. A existência e a coexistência de diversos sistemas vivos dentro de sistemas vivos entre os níveis de realidade mostram a interdependência e a interconectividade.

A vida é interconectada e interdependente.

Hoje temos a percepção da existência de múltiplos níveis de realidade e da complexidade que envolve os processos de conhecimento.

Nas ciências integrais e na espiritualidade integral você encontrará o que você procura com profundidade.

Procure lembrar de que a renovação espiritual e científica deve ser antes de tudo um ato de amor a si mesmo.

Não estamos em guerra religiosa, nem em guerra científica, mas, sim, em plena transição dramática, conturbada e caótica, de um progresso espiritual e científico.

O psiquismo evolutivo é real. Devemos realmente estudar mais profundamente os seres não humanos. Nossa espécie não pode continuar a se expandir indefinidamente. Não podemos continuar a destruir outros sistemas vivos, de que somos dependentes.

É perigosa a trajetória que a humanidade vem seguindo por não reagir mais efetivamente os desafios mundiais dos séculos passados.

O crescimento populacional descontrolado é o desafio mais importante e imediato para as nações. Em 2050, Jeffrey Sachs estima que seremos quase nove bilhões de pessoas, 1,7 bilhão a mais que hoje. Ele mostra que o planeta terá sérias dificuldades para comportar essa superpopulação e suprir suas necessidades.

Devemos despertar para uma realidade que não tínhamos percebido antes. Várias áreas do conhecimento indicam a interdependência entre os saberes.

A nossa ancestralidade procariótica está confirmada pela espiritualidade e pelas ciências no século XXI. A nova microbiologia é encantadora. Somos o produto de espetaculares processos simbióticos através de bilhões de anos. Hoje sabemos que dez por cento do nosso peso corporal seco é composto de células procarióticas.

Margulis e Sagan disseram o seguinte:
“O corpo humano contém a autêntica história da vida na Terra. As suas células mantêm um ambiente com alto teor de carbono e hidrogênio, como o da Terra nos primórdios da vida. Elas vivem em um meio de água e sais, como a composição dos oceanos primitivos. Nós nos tornamos o que somos hoje por meio da união de bactérias em um meio aquoso”.

Não somos seres únicos e sim seres mistos. Hoje temos a certeza que carregamos o nosso passado conosco.

Novas conquistas aproximam a espiritualidade das ciências.

A espiritualidade integral e as ciências integrais nos deram novas percepções.

O novo paradigma é holístico, holônico, holográfico, integral, universalista, ecumênico, cosmoético, noético e ecoético.

Novos modelos estão sendo criados buscando aperfeiçoar os antigos.

O novo não pretende negar o velho, mas ampliar seu campo de visão e ação.

Tudo está sendo reavaliado e reestruturado pelos princípios da correspondência e da complementaridade.

O espiritualismo e o materialismo estarão integrados no século XXI.

O século XXI é o século da informação, do conhecimento, da integração, da intuição criativa, do diálogo e do estudo da interação mentecorpo dos sistemas vivos de forma integrada.

Estamos cientes do surgimento de uma nova espiritualidade e de uma nova ciência que integradas vão ocupar um lugar de destaque.

O ser humano será integral no século XXI. Uma nova e renovada humanidade será forjada.

Devemos descartar o absolutismo e diminuir os dogmas existentes. O materialismo radical e o determinismo genético são os maiores dogmas da ciência. Esses castelos de areia desabaram por completo no início do século XXI.

Não temos a realidade absoluta. A realidade que temos é relativa. Sabemos muito pouco. O que mais temos são perguntas. O que a ciência sabe é muito menor do que ela não sabe. Muitas informações ainda não foram reveladas. Muitas informações estão ocultas. O que sabemos é uma gota, o que não sabemos é um oceano. Devemos nos conformar com aproximações da realidade.

Certamente essa nova visão não agradará aos fundamentalistas, aos reducionistas, aos cientistas materialistas radicais e aos radicais religiosos cuja fé não ultrapassa as barreiras ou paredes de seus templos o de seus locais de reunião.

Tudo no Universo e na vida é governado pela mentalidade ou espiritualidade.

O “Todo” é Mente.

O “Todo” é Espírito.

O “Todo” é Consciência.

A Consciência permeia as camadas geométricas de toda existência...

A consciência permeia toda a malha cósmica.

O “Todo” permeia tudo no Universo e na vida.

O “Todo” está na parte e a parte está no “Todo”.

A consciência e a intenção guiam todo o processo.

O “Todo” é indiviso.

Tudo no Universo e na vida é holoinformação, holovibração, holomovimento e holofluxo.

Dentro do holomovimento mentes e matérias estão unidas.

Nesse fluxo, mente e matéria não são condições separadas. São aspectos diferentes de um movimento complexo e contínuo.

A realidade é um holomovimento.

Cada parte da realidade física contém informação sobre o todo.

Tudo é holístico.

Tudo é holônico.

Tudo é holográfico.

Tudo é multidimensional.

Tudo é interdependente.

Tudo é interconectado.

Tudo é simbiótico.

Tudo é dinâmico.

Tudo é cíclico.

Tudo é recorrente.

A única semelhança que existe entre os seres vivos e a Matriz Divina não é a sua imagem na existência e sim em essência, em espírito.

Não podemos descartar a essência de entidades fundamentais. Entidades pensamentos aderem a fótons de luz.

Espírito Mente e Consciência é essência.

Os seres humanos não são a imagem e semelhança da Matriz Divina. Nossa semelhança é em espírito.

Espírito é extrafísico, primário, eterno, imaterial, impalpável e não local. Espírito não tem peso nem massa.

Alma vivente é física, secundária, transitória, material, molecular e local.

Espírito é essência e alma vivente transitória é existência.

Espírito é campo e não corpo.

Campos mentais e estruturas corporais almáticas viventes estão entrelaçadas emaranhadas na natureza.

O psicobioentrelaçamento existe na natureza.

Alma vivente para nós é um complexo de substâncias inorgânicas e orgânicas entrelaçadas emaranhadas.

A célula já é uma alma vivente transitória. A célula é constituída de 70% de água, 1% de íons inorgânicos e 29% de moléculas orgânicas. Devemos entender que a água é uma molécula inorgânica. Precisamos entender que qualquer ser que nasce e morre é celular e molecular. Quem morre é o corpo almático vivente.

A célula já é um ser sensitivo, perceptivo e com interação mentecorpo exercendo escolhas e tomando decisões.

As células apresentam muitos receptores em suas membranas celulares.

As biomembranas são estruturas laminares organizadas, compostas principalmente de lipídios e proteínas, que definem os limites entre as células e o ambiente extracelular.

A sinalização celular é fantástica.

A habilidade da célula de responder a sinais ambientais e de transmitir informações é de crucial importância para a sua atividade e sobrevivência.

A sinalização celular é feita por um grande número de moléculas, que são denominadas genericamente de ligantes.

O “Eu Mente” ou o “Eu Espírito” está presente interagindo, combinando e recombinando em qualquer nível de vida.

A consciência é multidimensional.

A célula já é um ser inteligente e consciente.

É a consciência que determina o comportamento da célula.

Os seres vivos são seres cognitivos.

Cognição tem tudo a ver com mente.

Cognição tem tudo a ver com “campo mental” ou “campo espiritual”.

A célula já é um ser psíquico.

A célula já é um ser pensante.

A célula procariótica já apresenta instinto, aprendizado, cognição e memória.

A biologia celular e molecular é encantadora.

A diferença entre nós e outros sistemas vivos é uma questão de grau e não de qualidade ou de gênero.

A diferença entre nós e os outros sistemas vivos está na quantidade de informação, energia e matéria.

O que a espiritualidade e as ciências têm são modelos aproximados da realidade.

As mudanças estão ao nosso redor, em níveis além da nossa compreensão.

A única certeza estável que temos é a certeza que tudo vai mudar.

As mudanças são inevitáveis.

Está havendo uma enorme transformação paradigmática nas ciências naturais modernas e na espiritualidade.

A abertura da transdisciplinaridade implica, por sua própria natureza, na recusa de dogmas, mitopoiese e todo sistema fechado de pensamento. A cultura transdisciplinar é a cultura do eterno questionamento. As respostas são aceitas como temporárias. Devemos acabar com o absolutismo.

Toda essa situação coloca tudo sob uma luz totalmente nova. Essa diferença não pode deixar de ser enfatizada ou superenfatizada. A célula viva já é totalmente coerente.

Uma célula viva já está entretecida entrelaçada emaranhada com estados taquiônicos e quânticos coerentes.

Os fenômenos de auto-organização sintrópicos são preenchidos e começam nas células dos organismos vivos.

A comprovação de sequências do genoma revelou a herança comum da vida.

Depois de tudo que escrevemos nesses sites, alguém tem alguma dúvida que precisamos reciclar?

Einstein disse o seguinte:
 “Uma coisa eu aprendi nessa longa vida: toda a nossa ciência, comparada com a realidade, é primitiva e infantil --- ainda sim, é a coisa mais preciosa que nós temos”.

O sagrado hoje é também científico.

Mantenha sempre o olhar na luz que clareia o raciocínio e sublima o sentimento.

Ampliar os horizontes da espiritualidade e das ciências de forma integral envolve riscos e controvérsias, mas o potencial das verdadeiras descobertas faz com que esses riscos valham a pena.

Seja ousado.

Cultive a centelha da curiosidade.

Coragem!

A barreira imaginária entre espiritualidade e ciência está sendo dissolvida pouco a pouco.

Continuarei servindo mais e melhor a vida como um todo.

Feliz aquele que transfere o que sabe gratuitamente aos seus irmãos.

Sou um eterno aprendiz da Matriz Divina!

O filósofo Michel Foucault sinaliza para o poder que o discurso humano tem de anular o estado bruto das coisas ou da maior proximidade da verdade em virtude dos interesses humanos.

Foucault alerta que o mundo é um entrelaçamento ou um emaranhamento de marcas e palavras. Isso significa que nosso “mundo de verdades” é simbólico porque pensamos simbolicamente.

O mundo e todos os valores que o compõem como verdadeiro, inclusive a identidade humana e a individualidade humana, na medida em que nossos olhos o contemplam, estarão cheios de simbologia. Portanto, o ser humano é um ser animal discursivo que materializa o seu poder e hierarquiza pela materialidade e coagula sua verdade.

Os seres humanos maltratam os animais, destroem ecossistemas complexos, matam seus semelhantes, etc. Somos perigosos quando não reconhecemos que fazemos parte de uma só árvore ou teia ou rede psicogenealógica de vida. O ser humano, em muitos momentos, justifica qualquer administração da “vida inumana” a favor do seu governo absoluto e dominador. Os “seres inumanos” nascem dentro do discurso do “soberano humano” e são subjugados à mercê da exclusão.

A identidade humana vestiu o ser humano de tal forma que ele já não se reconhece como animal. Logo, o outro passou a ser, a seus olhos, um estranho e isso legitimou a vontade do ser humano querer reinar sobre o diferente e se sentir soberano.

Triste ilusão!

Hoje podemos dizer com clareza que seria ético repensar o que significa ser humano, já que os seres vivos de um modo geral são riquezas espirituais e materiais exercendo escolhes e tomando de decisões a bilhões de anos.

Hoje sabemos que na natureza a vida é senciente.

Se não fosse o Ser procariótico não existiria o ser humano.

Matamos todos os dias os seres que nos deram origem e que foram nossos ancestrais. A atitude do ser humano, até mesmo nos dias atuais é primitiva em um teatro insensato e destruidor.

Despertem seres humanos!

Precisamos de reforma íntima.

Precisamos de mais pacificadores.

A “Nova Era de Ouro” é no aqui e no agora. Temos que construí-la!

Não vibre no medo!

Procure vibrar no amor!

Escolha o amor.

Luz e paz em seu caminhar!

Luz e paz em seu caminhar!

José Eduardo Antonio de Mattos


José Eduardo Antonio de Mattos

Muita Paz e Luz.
Um beijo no coração de todos.


José Eduardo Antonio de Mattos
Angela Maria de Aquino Mattos