O TERMO CORRETO … CORPO MENTAL OU CAMPO MENTAL? O QUE … UM MEMBRO FANTASMA NA AMPUTA«√O DE PARTE DE UM CORPO HUMANO?


 


UMA LINDA MENSAGEM DE LUZ INTEGRAL!

O MEMBRO FANTASMA DO CAMPO MORFOGÊNICO BIOLÓGICO DE FORMA E CONTORNO QUE INTERAGE ANTERIORMENTE COM O CAMPO MENTAL.

Como pode haver dor no coto de amputação?

Será que os mecanismos pelos quais a dor fantasma do membro amputado foi elucidada?

Será que a dor fantasma foi associada a transtornos psicológicos?

Será que perturbações emotivas podem aumentar a dor?

Será que a reparação defeituosa dos nervos do coto podem formar neuromas?

Vocês sabiam que a dor fantasma é referida no membro ou parte do membro amputado?

Como pode em quase todos os casos que sofreram amputação ter a sensação da presença do membro ou órgão após sua extirpação?

Ambroise Paré descreve a dor fantasma da seguinte maneira: “Na verdade é uma coisa maravilhosamente estranha e prodigiosa, que seria difícil acreditar (salvo por aqueles que viram com seus próprios olhos e a ouviram com os seus próprios ouvidos), que os pacientes se queixam amargamente, vários meses, após a amputação, de ainda sentirem uma dor excessivamente forte no membro já amputado”.

Na verdade, a dor do membro fantasma é uma das mais terríveis de todas as síndromes clínicas dolorosas, e é um dos exemplos mais relevantes de dor crônica.

Será que existe corpo mental?

No nosso estudo e reflexão não existe corpo mental e sim campo mental. Não podemos confundir corpo com campo. Campos e corpos são condições que interagem, combinam e recombinam constantemente na natureza.

A tradução não é neuromental e sim psiconeural. A interação não é cérebromente e sim mentecérebro. A interação ou relação mentecérebro é um processo evolucionário. Os fatos falam por si só. O dilema cérebromente é contraditório e irreconciliável. Como pode uma condição material criar uma condição imaterial? O campo da consciência é uma “caixa preta” para os cientistas materialistas radicais. Entretanto a interação mentecorpo é totalmente integral em relação à evolução, transformação e adaptação dos seres vivos sencientes. A vida é senciente. Hoje, sabemos que as psicocélulas procarióticas e eucarióticas autopoiésicas já são conscientes. Autopoiese significa autocriação, autossustentação ou autoprodução. Os seres vivos já são complexos. Os psicoprocariotos móveis já apresentam fímbrias, pilos, flagelos com motor e rotor. Hoje, sabemos pelas novas teorias que os sistemas de alta complexidade têm capacidades de auto-organização. Essas psicocélulas já apresentam campo mental ou campo espiritual ou campo de consciência e uma estrutura corporal almática vivente. Sabemos também que a mente interage com todos os seres vivos enquanto o cérebro evoluiu nos animais. A interação mentecérebro é um processo evolucionário.

O que é um sintoma de um membro fantasma?

Será que esse sintoma de um membro fantasma indica a presença de um corpo mental ou de um campo mental?

Existem lindos trabalhos científicos que mostram que amputações quase sempre decorridas em acidentes violentos podem produzir no paciente a percepção da continuidade da existência do seu membro amputado. Os trabalhos científicos mostram que amputações de nariz, língua, pênis, escroto, perna, braço e mama produzem “sintomas de membro fantasma”.

Na verdade campos e corpos estão entrelaçados na natureza. O psicobioentrelaçamento existe na natureza. O psicobioemaranhamento existe na natureza. O psicobioemaranhamento gênico existe na natureza. Os psicoeucariotos possuem genomas híbridos. Na verdade, tudo é uma grande hibridização. Não somos seres únicos e sim seres mistos, compostos, amalgamados, híbridos, verdadeiras quimeras evolutivas.

O que significa o corpo para nós?

O corpo é o adensamento informativo, energético de parte do campo mental ou campo espiritual ou campo da consciência. Devemos entender que campos mórficos e campos morfogênicos existem no Universo e na vida. Campos mórficos e campos morfogênicos são campos de forma. O genoma é um conector. O genoma é uma ponte interdimensional entre o campo mental ou campo espiritual ou campo de consciência imaterial com o corpo físico material. Devemos entender que o campo mental ou campo espiritual ou campo da consciência é extrafísico, primário, imaterial e não local, isto é, está fora do espaço-tempo em outra dimensão. O campo da consciência interage com o campo de torção biológico genômico. O genoma é um campo morfogênico que da forma e contorno do corpo humano já determinado ou codificado no psicozigoto. O campo mental primário e imaterial interage com todos os campos clássicos, inclusive com o campo de Higgs no vácuo quântico e com o campo morfogênico de torção biológica genômico ou campo de Spin ou campo de giro angular biológico. Na verdade, o campo mental ou campo espiritual ou campo da consciência está dentro e fora do corpo. O campo mental é maior que o corpo. O corpo é parte do adensamento informativo e energético do campo. Na verdade, acreditamos que podemos dizer que nestes casos, envolvem arquivos distintos de memorização atômica, molecular, filogenética, cultural e mental. Consciência é memória. As memórias são múltiplas e interligadas.

Os seres vivos são dinâmicos, multidimensionais, interdimensionais, biofotônicos, eletromagnéticos, bioquímicos e de origem hiperespacial. A vida é autopoiésica. Autopoiese é autocriação, autossustentação ou autoprodução. Os sistemas vivos são cocriadores. Divisões psicocelulares e fusões permanentes psicocelulares também ocorrem no contínuum da vida. Vida gera vida. O que é vida? Vida são psicoprocariotos e suas proles. A vida é psicocelular. A psicocélula é a unidade da vida.

Sendo assim, acredito que após o campo mental interagir com o campo morfogênico de torção biológico que já é possuidor da programação da forma e do contorno do corpo humano, sente a percepção do membro fantasma e de seus sintomas. Sendo assim a percepção é do campo e não do corpo mental. Não podemos confundir corpo com campo. Toda vez que falarmos de mente devemos associar com campo e não com corpo. Toda vez que abordarmos o genoma temos que vê-lo como um campo de torção biológico e não como corpo. Respeito às diferenças de grandes profissionais médicos que pensam diferentes tendo o “corpo mental” como uma hipótese alternativa para abordagem da mente.

Como pode existir um corpo mental se a mente é extrafísica, primária, imaterial e não local?

Será que nas experiências fora do corpo tudo não é no campo metal?

Será que o campo mental não está dentro e fora do corpo?

Será que o princípio de vida não é espiritual e corpóreo como Kardec falou?

Como pode a mente ser um conjunto particular de funções desempenhadas exclusivamente pelo cérebro se as psicocélulas procarióticas e eucarióticas já apresentam percepção, sensação e interação mentecorpo?


Como pode a consciência ser um epifenômeno do cérebro se todos os seres vivos ou psico-organismos autopoiésicos são conscientes?

Será que esse modelo materialista radical é reducionista?

Será que a interação corpomente não é um modelo reducionista e irreconciliável?

Será que a matemática nos ensina que os elementos de um conjunto não conseguem explicar a natureza inteira desse conjunto?

Será que os materialistas radicais entendem tudo ao contrário?

Como pode a consciência ser apenas produto de redes neurais se a vida como um todo é senciente?

Será que a “Teoria da Mente” não é linda, integral e holística?


Será que tudo no Universo e na vida é caracterizado por holoinformação, holovibração, holomovimento, holomemória e holofluxo?

Será que os cientistas estão deixando de estudar e aprofundar no comportamento dos sistemas vivos?

A discussão da interação corpomente e da interação mentecorpo está na mesa. Tenho a certeza que a ciência vai adotar um paradigma holístico no século XXI.

Esperamos que muitos estudos subsequentes possam comprovar a validade da nossa proposta. Ainda precisamos aprofundar muito sobre esse assunto interessante com finalidade principal de ajudar no dia a dia do paciente amputado. O “membro fantasma” nada mais é o campo morfogênico programado que agora interage com o campo mental imaterial. A experiência fora do corpo só ocorre no campo mental da consciência.

A consciência interage com a vida. O campo mental ou campo espiritual ou campo da consciência nunca nasceu e nunca morreu. Quem não nasce com a vida não morre quando a vida cessa. Espírito é eterno e não imortal. Espirito é campo e não corpo. Espírito é extrafísico, primário, imaterial e não local. Espírito é um campo inteligente e consciente de informação que manipula a energia como sua matéria prima. A matéria prima do mundo é criada pelo campo mental. O campo mental ou campo espiritual ou campo da consciência interage com a matéria viva.

“Aquele que estudar o desenvolvimento evolutivo, transformativo e adaptativo da interação mentecorpo celular desde o início da gênese da vida até a condição atual psicossomática humana terá uma melhor visão dela.”

José Eduardo Antonio de Mattos

“Quem conhece o mundo descobre o corpo, mas o mundo não é digno daquele que descobre o corpo.”

“Tudo que é composto será um dia decomposto.”

“Aquele que conhece tudo, mas não se conhece, está privado de tudo.”

“Aquele que procura, continue sempre em busca até que tenha encontrado; e quando tiver encontrado, sentir-se-á perturbado; sentindo-se perturbado, ficará maravilhado, e reinará sobre tudo.”

JESUS CRISTO

 

Luz e paz em seu caminhar!

José Eduardo Antonio de Mattos




José Eduardo Antonio de Mattos

Muita Paz e Luz.

Um beijo no coração de todos.

José Eduardo Antonio de Mattos
Angela Maria de Aquino Mattos