A TERRA FINITA



UMA LINDA MENSAGEM DE LUZ INTEGRAL.


Uma linda mensagem de luz de Leonardo Boff para reflexão.

“A Terra finita pode suportar um projeto infinito?”

Leonardo Boff


LEONARDO BOFF nasceu em Concórdia, Santa Catarina, aos 14 de dezembro de 1938. É neto de imigrantes italianos da região do Veneto, vindos para o Rio Grande do Sul no final do século XIX.Fez seus estudos primários e secundários em Concórdia-SC, Rio Negro-PR e Agudos-SP. Cursou Filosofia em Curitiba-PR e Teologia em Petrópolis-RJ. Doutorou-se em Teologia e Filosofia na Universidade de Munique-Alemanha, em 1970. Ingressou na Ordem dos Frades Menores, franciscanos, em 1959.

É um teólogo brasileiro, escritor e professor universitário, expoente da Teologia da Libertação no Brasil. Foi membro da Ordem dos Frades Menores, mais conhecidos como Franciscanos. Ficou conhecido pela sua história de defesa pelas causas sociais e atualmente debate questões ambientais.


“Qualquer um que acredite que um crescimento exponencial pode durar para sempre em um mundo finito ou é um louco ou um economista”.

Kenneth Boulding


KENNETH EWART BOULDING – Nasceu em 18 janeiro de 1910 e faleceu em 18 de março de 1993.

Foi um economista, educador, ativista pela pazpoetamístico religioso.

Em "As três caras do poder", o autor estabeleceu três categorias: o poder ameaçador, destrutivo por natureza, que se utiliza, sobretudo no mundo da política; o poder econômico, que se baseia no poder de produzir e trocar; e o poder integrador, que se baseia em relações como a legitimidade, o respeito, o afeto, o amor, a comunidade e a pessoalidade.

Foi Presidente da American Economic Association e da American Association for the Advancement of Sciences.


O tema desenvolvimento sustentável está presente na vida diária da sociedade. Portanto, faz-se necessário aprimorar nossa visão sistêmica integrada de ações que irão proporcionar melhor qualidade de vida das pessoas. O desenvolvimento sustentável é um conceito que foi proposto pela “Comissão Mundial do Desenvolvimento e Meio Ambiente”, em 1987. Essa comissão foi formada em 1984 pela Organização das Nações Unidas, tendo como coordenadora a primeira ministra da Noruega, Gro Harlem Brundtland. A comissão definiu em seu relatório final o conceito de desenvolvimento sustentável da seguinte maneira: “Atender às necessidades da geração presente sem comprometer a habilidade das gerações futuras de atender às suas próprias necessidades”. Existe uma dose de subjetividade na definição do que sejam necessidades futuras e a questão do grau do desenvolvimento da região. Dentro de nossa perspectiva de crescimento, cabe questionar até quando os recursos naturais serão suficientes para sustentar os psicopassageiros da astronave Terra.

O que são recursos naturais?

Recursos naturais são quaisquer insumos de que os organismos, as populações e os ecossistemas necessitam para sua manutenção. Portanto, os recursos naturais são importantes e úteis para nossa vida no planeta. Devemos ficar mais conscientes das limitações de recursos naturais não renováveis e mais atentos às economias emergentes do planeta Terra. Esse é um problema de todos os seres humanos que vivem nesse orbe.

Estamos passando por muitos perigos. A ocorrência de mudanças climáticas de maior intensidade é inevitável, e os riscos para a natureza e a economia são enormes. As decisões que tomarmos no aqui e no agora determinarão se esses riscos vão ou não se tornar realidade. Os países pobres que menos contribuíram para a mudança climática serão os mais atingidos, os mais afetados. Todos os países precisam se adaptar aos seus efeitos.

Furacões, tempestades e enchentes ocorrem em vários locais no mundo. Secas atingem alguns países e estados. A elevação do nível do mar afetará muitas áreas no mundo. Precisamos de soluções rápidas para enfrentar melhor essas ameaças. Precisamos de um caminho para um mundo mais sustentável e seguro através da cooperação global mais efetiva e afetiva.

O desenvolvimento da sociedade urbana e industrial, por não conhecer os limites existentes, ocorreu de forma desordenada, sem planejamento, à custa de níveis cada vez mais crescentes de poluição e de degradação ambiental. Esses níveis de degradação começaram a causar impactos extremamente negativos significantes, comprometendo a qualidade do ar e a saúde humana em muitas grandes cidades reduzindo também a fertilidade do solo e de certa forma também aumentando as áreas desérticas.

O crescimento populacional descontrolado é o desafio mais importante e imediato para as nações. Em 2050, Sachs estima que seremos quase nove bilhões de pessoas, 1,7 bilhão a mais que hoje. O planeta terá sérias dificuldades para comportar essa superpopulação e suprir suas necessidades.

“Os esforços interdisciplinares, como os que eu coordeno no Instituto da Terra, na Universidade de Columbia, são caminhos promissores para reformular as linhas convencionais das disciplinas, de modo que o conhecimento da universidade possa ser aproveitado em desafios interdisciplinares complexos”.


Jeffrey David Sachs – Nasceu em Detroit5 de novembro de 1954.

É um economista norte-americano conhecido pelo seu trabalho como conselheiro económico de diversos governos da América Latina, do Leste Europeu, da extinta União Soviética, da Ásia e de África.

Atualmente, trabalha como professor na Universidade de Columbia. Propôs uma "terapia de choque" como solução para as crises económicas que afetavam a Bolívia, a Polónia e a Rússia como parte do seu trabalho de aconselhamento.

É também conhecido pelo seu trabalho em agências internacionais para a redução da pobreza, o cancelamento da dívida e o controle de doenças, especialmente a SIDA, para os países subdesenvolvidos.

Sachs é um dos maiores economistas do mundo. Sua visão integral holística é enorme.

Sachs nos dá uma verdadeira aula de geopolítica internacional, com estratégias que visam o bem estar de toda a humanidade no século XXI em seus livros “O Fim Da Pobreza” e “A Riqueza De Todos”.

LIVROS QUE VALEM A PENA LER

SINOPSES –

A RIQUEZA DE TODOS - Em "A Riqueza de Todos", o renomado economista Jeffrey Sachs expõe a perigosa trajetória que a humanidade vem seguindo por não reagir aos desafios mundiais deste milênio. São desafios negligenciados há vários anos e que prometem se agravar ainda mais, à medida que a população global cresce exageradamente e aplica a tecnologia de forma pouco responsável.
Neste ensaio alarmante, mas, sobretudo otimista, Sachs nos mostra que já existem políticas alternativas prontas para serem implementadas - mas será necessária uma cooperação global entre nações, empresas e cidadãos conscientes para que o planeta chegue à metade deste século estabilizado, próspero e ambientalmente sustentável. Sachs é também autor de O fim da pobreza.

O FIM DA POBREZA - Jeffrey Sachs, conselheiro especial do secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan e, no dizer do New York Times, «talvez o mais importante economista do mundo», tem aconselhado os líderes de mais de 100 países – da África à Índia e da Polónia à Bolívia – sobre desenvolvimento econômico e redução da pobreza.

Nesta obra, Sachs explica como a pobreza tem sido combatida e como, por meio de passos exequíveis, é possível fazer progressos reais junto daquela enorme fatia da humanidade que continua a viver na miséria. De referir, como exemplo, a forma de estabelecer parcerias com os mais ricos, o pouco que isso custa e o modo como toda a gente pode ajudar.

Jeffrey D. Sachs é diretor do Instituto da Terra (Earth Institute), professor de Desenvolvimento Sustentável, de Políticas de Saúde e de Gestão na Universidade de Colúmbia, conselheiro especial do secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan, e diretor do Projeto Milênio da ONU, sendo internacionalmente reconhecido pelo seu trabalho como conselheiro económico de governos da América Latina, Europa de Leste, Ásia e África.


 Será que um crescimento exponencial pode durar para sempre em um mundo finito?

Estamos caminhando para um desastre total por falta de planejamento estratégico mundial.

Precisamos de uma Metagestão Planetária Global Compartilhada. Não conseguiremos sair dessa encruzilhada que estamos sem uma Metagestão Mundial. Precisamos de mudanças concretas e duradouras.

A nave Terra está esgotada para a população global humana. Hoje temos sete bilhões de humanos na Terra. Os seres humanos são seres psicossomáticos. A humanidade compartilha um destino comum num planeta superpopuloso.

O planeta é único, mas o mundo não. Os psicopassageiros da astronave Terra do mundo que vivemos hoje estão divididos em 227 nações nos cinco continentes, onde poucas das nações pertencem aos chamados países desenvolvidos, com 19% da população total. As demais nações são chamadas de países em desenvolvimento ou subdesenvolvidos, com os restantes 81% da população.

A população mundial cresceu de 2,5 bilhões em 1950 para 6,2 bilhões no ano 2002 e, atualmente, a taxa de crescimento se aproxima de 1,13% ao ano. Isso significa que cada ano 74 milhões de psicopassageiros nela embarca.

A taxa mundial bruta de natalidade é hoje de 352.268 habitantes por dia, enquanto a taxa bruta de mortalidade é de 150.677 habitantes por dia.

Despertem seres humanos!

Devemos entender que os seres humanos compartilham um destino comum. Somos Um! Somos irmãos espirituais em evolução simbiótica e endossimbiótica. Não somos seres únicos e sim seres mistos. O corpo humano é simbiótico. O cérebro é simbiótico. O coração é simbiótico. O osso é simbiótico. Os psiconeurônios apresentam endossimbiontes. O psico-óvulo apresenta endossimbiontes. Os psicoespermatozoides apresentam endossimbiontes. O psicozigoto apresenta endossimbiontes.

Existe um número gigantesco de células psicoprocarióticas e psicoeucarióticas entrelaçadas emaranhadas nos seres humanos.

Os psicomicróbios são os mestres da simbiose.

Os psicomicróbios são os mestres das endosssimbioses.

O planeta Terra é psicomicrobiano.

O psicobioentrelaçamento existe na natureza.

Segundo Miller (1985), nosso planeta Terra pode ser comparado a uma astronave, deslocando-se a cem mil quilômetros por hora pelo espaço sideral, sem possibilidade de parada para reabastecimento, mas dispondo de um eficiente sistema de aproveitamento de informação, de energia solar e de reciclagem de matéria.

Tudo no Universo é movimento incessante. Tudo é holoinformação, holovibração, holomovimento e holofluxo. A holoinformação é oriunda da “Matriz Divina”. A informação permeia toda a malha cósmica e a vida como um todo holográfico. O “DNA” é holográfico.

Nenhum nível de realidade constitui um lugar privilegiado de onde possamos compreender todos os outros níveis de realidade. Todos os níveis de realidade existem ao mesmo tempo. Existe interdependência como condição de coexistência entre os níveis de realidade. Existem sistemas vivos dentro de sistema vivo. Células dentro de célula. Na percepção da existência de múltiplos níveis de realidade interconectados e interdependentes, hoje sabemos, da complexidade que envolve os processos de conhecimento. A interconexão do novo paradigma holístico indica a interdependência dos saberes.

Tudo no Universo e na vida é multidimensional, interconectado e interdependente.

Tudo no Universo e na vida é dinâmico, cíclico e recorrente.

A inseparatividade existe no Universo e na vida.

O microcosmo e o macrocosmo estão emaranhados na natureza.

O microcosmo e o macrocosmo no Universo e na vida estão emaranhados.

Quando reconhecemos o nosso intercurso psíquico, informativo, energético, material, biofotônico, eletromagnético e bioquímico com outras espécies, e o caráter inegociável das nossas conexões com elas, precisamos remover de vez do pedestal.

Os seres humanos devem descer de seu pedestal e integrar com a base de vida psicomicrobiana que lhe deu origem. Os seres humanos não são únicos e sim seres mistos. Nossa ancestralidade procariótica já foi confirmada espiritual e cientificamente. O novo paradigma é coerente com as descobertas da nova psicomicrobiologia. O estudo dos psicomicróbios são encantadores. As edificações espirituais celulares são encantadoras.

Assim, a transdisciplinaridade tem como base a coexistência de vários níveis de realidade. Esses níveis de realidade não são excludentes, mas complementares. O novo não pretende negar o velho, mas ampliar seu campo de visão e de ação através do princípio de correspondência e de complementaridade. Devemos aprender a viver com uma nova abordagem.

JESUS disse: “Aquele que procura não cesse de procurar até quando encontrar; e quando encontrar ficará perturbado; e ao perturbar-se ficará maravilhado e reinará sobre o Todo”.

Evangelho Gnóstico de Tomé


Jesus disse: “Quem procura, achará. A porta lhe será aberta”.

Um portal estará sempre aberto para todos que procuram. O portal nos conduz a tudo aquilo que é sutil e maravilhoso ao recôndito segredo da essência na existência. O caminho da totalidade é encantador.

Jesus disse no Evangelho Gnóstico de Tomé o seguinte: “Aquele que descobrir a interpretação destas palavras não experimentará a morte”. “Conhece o que está diante de tua face, e o que estiver oculto lhe será revelado; pois nada há oculto que não seja descoberto”.

Jesus disse ainda o seguinte: Se lhes disserem: De onde vêm vocês? – Respondam: Nascemos da luz, lá onde a luz nasce de si mesma; ela se ergue e se revela na sua imagem.

Não devemos esquecer que a luz de uma fonte pode ser vista em cores distintas. Muitos caminhos nos levam a uma Via única. O ecumenismo ocorrerá no século XXI. O amor universal é a meta de todo “Ser”.

Precisamos de cooperação no mundo e não de competição.

A vida evoluiu por cooperação, associação, parceria e simbiose. A vida sempre foi um fenômeno evolutivo psicomicrobiano. Os psicomicróbios sempre cooperaram na utilização de substratos. Todos os compostos orgânicos que ocorrem naturalmente podem ser metabolizados por algum psicomicróbio. Todas as formas de vida são derivadas dos psicomicróbios. Somos proles de psicomicróbios.

O ser humano será integral no século XXI.

O ser humano será holístico no século XXI.

A “Matriz Divina” é o maior Sistema Criador.

Os sistemas vivos são cocriadores.

Todo ser que realiza autopoiese é inteligente e consciente.

Autopoiese quer dizer autocriação, autossustentação, autoprodução.

A célula procariótica e eucariótica já realiza autocriação, autossustentação, autoprodução, autoreparação, autoregeneração, etc.

As células são os seres especiais. A vida como conhecemos requer basicamente informação, energia e matéria. Informação passa a ser compreendida como um processo fundamental da natureza, capaz de atuar modificando a estrutura do Universo e da vida, pois qualquer partícula elementar se encontra unida, por meio de um potencial taquiônico e quântico, a todo o cosmos. A informação no Universo e na vida é capaz de gerar ordem, auto-organização e complexidade, e é a condição mais básica do que a energia e a matéria. A informação não se perde nem mesmo dentro de um buraco negro na parte central da galáxia.

“O Reino de Deus está dentro de vós”.

“Eu Sou a luz do mundo que está dentro de todos”.

Os seres vivos são seres biofotônicos, eletromagnéticos e bioquímicos. O fóton de luz é o mensageiro do campo eletromagnético. Luz é informação. RNA primário e DNA secundário são supercondutores de luz. RNA e DNA são moléculas orgânicas informativas. Biofótons são fótons produzidos por seres vivos. A célula foi o primeiro ser vivo a realizar comunicação biofotônica.

“Se teus olhos forem bons todo o seu corpo será luz”.

Mente sã, corpo são. A maioria das nossas doenças é psicossomática.

“Há muitas moradas na casa do meu Pai”.

“Eu e o Pai Somos UM”.

O campo da consciência é o reino do amor e da paz de espírito.

Existe um intercâmbio do campo mental ou campo espiritual ou campo da consciência ativo entre as consciências dos que estão vivos em seus corpos e das consciências do que não possuem mais corpos.

No mundo espiritual tudo é mental. O mundo espiritual é campo e não corpo. O mundo espiritual é primário e não secundário. A consciência desde os primórdios da criação já estava presente nos diversos níveis de desdobramento e recolhimento da natureza. A consciência é que guia o comportamento da célula.

Corpo é o adensamento informativo e energético do campo mental ou campo espiritual ou campo da consciência.

Campos mórficos e campos morfogênicos existem.

O biocampo é responsável pela forma do corpo nos sistemas vivos.

Informação é o que está oculto na forma.

Informação é anterior a energia e a matéria.

Os campos mórficos e campos morfogênicos não transportam energia, e sim informação.

Os genomas existentes nas células são verdadeiros campos de torções biológicos. O genoma é um conector do campo mental ou campo espiritual ou campo da consciência com o corpo físico almático vivente. O campo mental ou campo espiritual sempre superou o espaço físico do corpo. O campo da consciência é mais amplo do que o corpo físico do sistema vivo. Devemos entender que o corpo está contido no campo mental ou campo espiritual ou campo da consciência. É o campo da consciência que dirige o comportamento da célula. A consciência interage com o campo de torção biológico.

O reino de vida é único. O reino de vida é psicocelular. Da unidade surgiu a diversidade de vida existente no planeta. A psicocélula é a unidade básica da vida. A menor unidade de vida é uma célula psicobacteriana. Os organismos são unicelulares e multicelulares. Na existência tudo é impermanente. Tudo que nasce, morre. A morte é sempre do corpo almático vivente e nunca do campo mental ou campo espiritual ou campo da consciência. Na essência o campo mental ou campo espiritual ou campo da consciência é eterno, extrafísico, primário, imaterial e não local. O campo mental ou campo espiritual ou campo da consciência não tem massa e nem peso. Quem não nasce com a vida não morre quando a vida cessa.

A consciência interage com a vida. O campo da consciência interage, combina e recombina com a vida. Tudo no Universo e na vida é caracterizado por interação, combinação e recombinação. As novas descobertas do campo da consciência ou do campo espiritual ou do campo mental nos sistemas vivos no século XXI são encantadoras. As edificações espirituais celulares são encantadoras. O campo mental sempre ultrapassou os limites do corpo físico. O campo mental ou campo espiritual ou campo da consciência é primário e o corpo físico é secundário, isto é, das células procarióticas aos seres humanos. A mente existe em todos os sistemas vivos, enquanto o cérebro evoluiu nos animais. A interação mentecérebro é um processo evolucionário.

Devemos entender que vida não é carne. A vida é psicocelular. As pessoas que não estudam ciências biológicas confundem carne com corpo. A vida é caracterizada por interação mentecorpo celular. A gênese da vida é caracterizada por interação mentecorpo celular, isto é, espírito e matéria celular. Muito mais de ¾ dos sistemas vivos não têm carne. Não somos seres únicos e sim seres mistos. Os sistemas vivos são riquezas espirituais e materiais e não apenas os animais e seres humanos. Não podemos confundir carne com proteínas. As proteínas têm inúmeras funções na vida. Sem água e sem proteínas a vida não existe. Sem carne a vida sempre se sustentou. Espírito não encarna ou reencarna. Espírito interage, combina e recombina com corpo almático vivente. O uso do termo correto é fundamental para que ocorra uma interpretação correta.

O “Todo” permeia toda a malha cósmica e toda vida existente Nele.

O “Todo” é Mente.  O “Todo” é Espírito.

Há atualmente nessa astronave, ar, água e comida suficientes para manter seus psicopassageiros, entretanto está mal distribuída. Existe muito desperdício. Tendo em vista o aumento do número desses psicopassageiros, em forma exponencial, e a ausência de portos para reabastecimento, podem-se vislumbrar, em curto, médio e longos prazos problemas sérios para a manutenção de sua população.

Hoje sabemos que é perigosa a trajetória que a humanidade vem seguindo. A crise ambiental está cada vez mais clara. A humanidade deve agir se pretendemos partilhar um mesmo futuro neste planeta. A tendência natural de qualquer sistema, como um todo, é de aumento de sua entropia, isto é, grau de desordem. Os psicopassageiros dessa astronave, utilizando-se da inesgotável energia solar, processam, por meio de sua tecnologia e de seu metabolismo, os recursos naturais finitos gerando inexoravelmente, algum tipo de poluição ou lixo.

Hoje sabemos que o nível de qualidade de vida no planeta é dependente do equilíbrio entre os três elementos importantes como população, recursos naturais e poluição. A relação entre os principais componentes da crise ambiental devem ser mais bem estudados urgentemente.

Esse destino comum requer novas formas de cooperação emergentes. Sabemos que não é fácil forjar cooperação mesmo dentro dos limites nacionais, quanto mais em limites internacionais. Somos uma espécie antropocêntrica, egocêntrica e preconceituosa. Nunca é tarde para eliminar os preconceitos.  Precisamos ter uma compreensão social mais profunda da situação que vivemos. Existe um bilhão de pessoas no mundo com fome, sede e miséria extrema neste orbe. As diversas áreas dos saberes devem estar atualizadas sobre as condições sociais contemporâneas. Como sempre nossas filosofias sociais e disciplinares científicas ficam muito atrás das realidades do presente. A transdisciplinaridade será a maior chance de sucesso no século XXI. Transcender será fundamental para o século XXI nas diversas áreas das ciências e da espiritualidade de forma integral.

O paradigma atual é holístico, holônico, holárquico, holográfico, simbiótico, científico, ecumênico, integral, universal, cosmoético, noético e ecoético.

O ser humano, a partir da descoberta do fogo e do consequente uso mais intensivo da energia, passou a alterar mais significativamente o ambiente, gerando resíduos de matéria e energia na hidrosfera, na litosfera e na atmosfera. As diversas formas de energia disponíveis para o desenvolvimento e a questão da presença dos resíduos no ambiente são importantíssimas. Devemos estudar mais profundamente a questão da poluição da água, do solo e do ar. A poluição da água, do solo e do ar é analisada em termos de suas fontes, impactos sobre os sistemas vivos, plantas e suas diversas formas de controle. Precisamos discutir as diferentes metodologias de planejamento e gerenciamento ambientais disponíveis para a sua implantação.

A RIQUEZA PLANETÁRIA É DE TODOS


A riqueza planetária é de todos, mas os seres humanos estão caminhando para a pobreza de todos. Os seres humanos estão caminhando para a fome, sede e miséria extrema no planeta em curto e médio prazo. Devemos entender que não podemos comer dinheiro. Os seres humanos estão caminhando para o caos planetário dos sistemas vivos aeróbios. Não podemos destruir ecossistemas complexos. Não podemos viver em ecossistemas degradados. As medidas preventivas, como o seu próprio nome indica, devem se antecipar e impedir a ocorrência dos fatores de degradação. Devemos entender que as medidas preventivas serão mais eficazes se tomada antes da ocorrência da degradação ambiental.

Sem o oxigênio a maioria dos sistemas vivos existentes no planeta dependentes desse gás não poderá viver. Devemos entender que não podemos respirar metano. Somente os psicomicróbios extremófilos podem viver em condições extremas. O derretimento do gelo está liberando metano na atmosfera. Os micróbios podem ser pequenos, mas realizam ações em escala global. Eles têm um grande impacto na formação e no estabelecimento das concentrações dos principais gases na atmosfera, como nitrogênio, oxigênio e dióxido de carbono. Eles desempenham papéis fundamentais na degradação dos detritos e restos de plantas e animais que se acumulariam e no final sequestrariam quantidades suficientes de carbono e outros bioelementos que impossibilitariam a vida. Os primeiros “engenheiros” e “mineiros” ambientais foram os psicoprocariotos. Sem eles a vida no planeta que vivemos não existiria.

Não sabemos administrar nosso planeta.

Lidamos hoje com a pobreza, a instabilidade econômica, a degradação da biosfera, as mudanças climáticas, a derrocada das sociedades tradicionais, os conflitos étnicos, religiosos, políticos e a devastação do ambiente.

Estamos caminhando para a nossa própria autodestruição.

Faltam melhores ferramentas e metodologia de avaliação e ação.

Falta planejamento estratégico mais efetivo e afetivo de curto, médio e longo prazo e verdadeira tomada de decisão.

Precisamos levar a sério uma Metagestão Mundial.

Não podemos viver em ecossistemas degradados.

Não podemos viver em biomas degradados.

Não podemos viver sem a presença de oxigênio na atmosfera que foi produzido primariamente pelos psicomicróbios fotossintetizantes. Os psicomicróbios foram os primeiros seres vivos a realizar fotossíntese.

DESPERTEM SERES HUMANOS!

“Há apenas dois caminhos: o abismo ou a metamorfose”.

Edgar Morin


Edgar Morin, pseudônimo de Edgar Nahoum – Nasceu em Paris8 de Julho 1921.

É um antropólogosociólogo e filósofo francês.

Pesquisador emérito do CNRS (Centre National de la Recherche Scientifique). Formado em Direito, História e Geografia, realizou estudos em Filosofia, Sociologia e Epistemologia. Autor de mais de trinta livros, entre eles: O método (6 volumes), Introdução ao pensamento complexoCiência com consciência e Os sete saberes necessários para a educação do futuro.

É considerado um dos principais pensadores contemporâneos e um dos principais teóricos da complexidade.


Precisamos de capacitação.

Precisamos de transmutação espiritual ou mental.

Precisamos cada vez mais de pacificadores.

Precisamos cada vez mais de civilizadores.

Precisamos cada vez mais de reformadores.

Os seres humanos precisam de reforma íntima.
                                                      

“Não duvidemos jamais que um pequeno grupo de indivíduos conscientes e engajados possa mudar o mundo. Foi exatamente dessa forma que isso sempre aconteceu”.

Margaret Mead


Margaret Mead – Nasceu na Filadélfia16 de dezembro de 1901 e faleceu em Nova Iorque15 de novembro de 1978.

Foi uma antropóloga cultural norte-americana.

Nasceu na Pensilvânia, criada na localidade de Doylestown por um pai professor universitário e uma mãe activista social. Graduou-se no Barbard College em 1923 e fez doutorado na Universidade de Columbia em 1929. Em 1925, ficou conhecida pelo trabalho de campo na Polinésia. Em 1926, colaborou no Museu Americano de História Natural, em Nova Iorque, como assistente do diretor, e depois como diretora de etnologia (de 1946 a 1969). Durante a Segunda Guerra Mundial, foi secretária executiva do comité de hábitos alimentares do Conselho Nacional de Investigação.


Como se revelou Jesus Cristo a nossa geração?

Jesus se revelou a nossa geração como libertador integral de tudo o que nos oprime.

“Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”.

JESUS CRISTO


 “A verdade é inegociável”.

CHICO XAVIER


“Existe uma maneira de contribuir para a mudança. Não se resignar”.

Ernesto Sábato


ERNESTO SÁBATO – Nasceu em Rojas24 de junho de 1911 e faleceu em Santos Lugares30 de abril de 2011.

Foi um romancistaensaísta e artista plástico argentino.

Sabato foi vencedor do Prêmio Cervantes de Literatura (1984) e um dos maiores autores argentinos do século XX.


Não tenha medo das mudanças.

As mudanças são necessárias.

Tudo muda na existência.

Tudo é impermanente na existência.

O campo mental ou campo espiritual ou campo da consciência é a única realidade, transcendente e imanente.

Espírito é extrafísico, primário, eterno, imaterial e não local.

Espírito é campo e não corpo.

Espírito move a matéria.

Espírito cria sua alma vivente.

Alma vivente é física, secundária, transitória, material, molecular e localizada.

A física da alma vivente é encantadora.

A célula já é uma alma vivente. Se não fosse a alma vivente celular, nós seres humanos não estaríamos aqui hoje.

Os seres unicelulares são “almas unitárias”.

Os seres multicelulares são “almas grupo” ou “almas coletivas”.

As células eucarióticas geralmente são “almas híbridas ou quimeras”. Tudo está psicobioemaranhado multidimensionalmente na natureza.

Espírito é diferente de alma vivente.

Alma vivente é tudo que vive tudo que respira algum tipo de gás, tudo que nasce e morre.

A cadeia de vida é a cadeia alimentar, pois os sistemas vivos apresentam unidade bioquímica.

As cadeias alimentares não podem ser vistas como sequências isoladas, mas sim fortemente interligadas, formando as “redes ou teias” alimentares.

A cadeia almática vivente é a cadeia alimentar.

Devemos entender que espírito não pode comer espírito.

Vou repetir para massificar o que estamos afirmando: “Espírito é diferente de alma vivente”.

Não podemos confundir essência com existência.

Estamos integrando espiritualidade e ciências no século XXI. Espiritualidade e ciência são dois aspectos de uma realidade única.

A espiritualidade é muito importante para os seres humanos em qualquer uma Instituição.

Uma Metagestão Mundial irá trazer luz para as 227 nações nos cincos continentes controlando o crescimento populacional e realocando recursos naturais mínimos extremamente necessários e sem degradação continuada dos ecossistemas globais.

Como o planeta pode estar sendo gerenciado com 227 nações fragmentadas?

Quem estuda gestão sabe que estas condições não são possíveis.

Despertem seres humanos!

Estamos caminhando para nossa própria autodestruição.

As medidas necessárias para enfrentar as mudanças climáticas exigirão intensa colaboração internacional; se forem bem-sucedidas, garantirão não apenas o futuro, mas a prosperidade do ser humano.

A importância do internacionalismo cooperativo global é fundamental no século XXI.

Somos Um!

Será um desafio melhorar o trinômio ambiente-desenvolvimento econômico-qualidade de vida.

Temos desafios enormes pela frente. Desafios existem para serem vencidos.

Nosso futuro é comum no planeta Terra.

Precisamos construí-lo!

Seja simpatizante da união planetária.

Sem novas ideias, sem novas atitudes e sem nova gestão não conseguiremos.

A missão é proteger, conservar e regenerar ou recuperar o ambiente no planeta Terra para promover o desenvolvimento sustentável.

A visão é ser a ONU, o maior Órgão Gestor Mundial Planetário Cooperativo com credibilidade e atuação descentralizada o mais rápido possível, exercendo um papel estratégico compartilhado no desenvolvimento do mundo.

Sabedoria é conhecimento aplicado. Não adianta só saber é preciso agir.

“Você não vale pelo que sabe, mas o que faz com aquilo que sabe”.

Leonardo Boff


Que a “Matriz Divina” nos ilumine.

A “LUZ DIVINA” é sempre vitoriosa!

Que tal você despertar nessa linda manhã?

Luz e paz em seu caminhar!

José Eduardo Antonio de Mattos


José Eduardo Antonio de Mattos

Muita Paz e Luz.
Um beijo no coração de todos.


José Eduardo Antonio de Mattos
Angela Maria de Aquino Mattos